ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  30    CAMPO GRANDE 28º

Política

Tereza Cristina pode sair do PSB antes de votação contra Temer

Por Leonardo Rocha | 23/10/2017 13:00
Deputada já faz planos político fora do PSB (Foto: Agência Câmara)
Deputada já faz planos político fora do PSB (Foto: Agência Câmara)

A deputada Tereza Cristina (PSB) revelou hoje (23), que pode sair do PSB, antes da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), que vai ocorrer na próxima quarta-feira (25). "Recebemos a informação que o partido pode nos liberar para sair da legenda amanhã (24), ou no dia da votação".

Tereza disse que seus planos políticos já são "fora da legenda" e que pretende ficar ao menos 10 dias sem vínculo partidário, até decidir futuro. "Temos que virar a página e seguir em frente", disse ela, durante agenda na Fiems (Federação das Indústrias do Estado de MS).

Ela ponderou que tem conversas adiantadas com o PMDB e DEM, mas que ainda não decidiu para qual partido vai se filiar. "Estou mais próxima destas duas legendas, mas vou definir com calma, espero ficar alguns dias sem partido, para fazer esta escolha".

O partido retirou a deputada da liderança da bancada, na última quarta-feira (18), colocando Julio Delgado (PSB-MG), como líder na Câmara Federal. Também marcou para o dia 27 de outubro, sexta-feira, a reunião que deve sacramentar a expulsão de Tereza, Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT) e Fernando Coelho Filho (PE), no entanto este processo pode ser adiantado.

Os deputados entraram em conflito com o partido, quando votaram a favor da reforma trabalhista, enquanto a direção nacional tinha se posicionado contra. Tereza inclusive votou contra a primeira denúncia sobre Temer e já adiantou que terá a mesma posição, em relação a segunda (denúncia), diferente do que PSB definiu.

Entramos em contato com a direção nacional do PSB, mas até o fechamento da reportagem não obtivemos resposta sobre o caso.

Ao centro, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que defende a expulsão dos deputados (Foto: Humberto Pradera - PSB)
Ao centro, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que defende a expulsão dos deputados (Foto: Humberto Pradera - PSB)
Regras de comentário