A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

07/12/2011 12:30

Campanha contra dengue chegará à conta de energia de 3,2 milhões de casas

Wendell Reis
Prefeito Nelsinho Trad recebeu a conta simbólica do vice-presidente executivo da Enersul, Cyro Vicente Boccuzzi. (Foto: David Majela)
Prefeito Nelsinho Trad recebeu a conta simbólica do vice-presidente executivo da Enersul, Cyro Vicente Boccuzzi. (Foto: David Majela)

O vice-presidente da Enersul, Cyro Vicente Boccuzzi, entregou ao prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), na manhã desta quarta-feira (7), a primeira conta de energia contendo a campanha de prevenção a dengue. O informativo deve chegar em 3,2 milhões de contas de energia nos próximos quatro meses, quando acontece o período chuvoso.

Boccuzzi espera que o informativo na conta seja um auxílio no combate a dengue. Ele explica que a campanha está dentro da política de sustentabilidade da empresa e acredita que por chegar a todas as residências, a conta de energia será um veículo eficaz no combate a doença, pois a população não está fora de perigo.

O prefeito ressaltou que a dengue é uma luta de todos e que todas as empresas deveriam ter esta responsabilidade social, que faria com que muitos casos fossem evitados. “É uma satisfação poder contar com a parceria da Enersul. Todo mundo sabe o que pode fazer. O remédio que pode tomar. Precisa de atitude. Arregaçar as mangas e fazer o que tem que fazer para não acomodar. Vivemos em um País tropical e que enfrenta problemas com dengue e leishmaniose”.

Trad pediu atenção de todos, declarando que é preciso atitude dia-a-dia, pois não adianta esperar a epidemia chegar para combater. As contas de energia vão contar com informações sobre o combate a doença, bem como um link para obter mais informações sobre o controle.

Na segunda-feira (5) o Ministério da Saúde divulgou um mapa da dengue, mostrando que seis municípios do Estado estão em situação de alerta para a doença. Foram classificadas como situação de alerta as cidades que tiveram resultado de infestação entre 1% e 3,9%.

No Estado, estão em alerta os municípios de Coxim (1,9%), Naviraí (1,4%), Três Lagoas (1,4%), Campo Grande (1,0%), Corumbá (1,0%) e Nova Alvorada do Sul (1,0%). Das 20 cidades alvos do levantamento em Mato Grosso do Sul, nenhuma está em situação de risco e 14 apresentaram índice satisfatório. Neste ano o Estado já apresentou 14.479 casos da doença, com quatro mortes confirmadas, sendo três em Campo Grande e uma em Paranaíba.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions