A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

24/08/2017 15:05

Abelhas atacam professora, dão susto em alunos e interrompem aula em escola

Este é o segundo caso de ataque de abelhas nesta semana

Luana Rodrigues e Rafael Ribeiro
Caso ocorreu na escola Estadual Nicolau Fragelli. (Foto: Rafael Ribeiro)Caso ocorreu na escola Estadual Nicolau Fragelli. (Foto: Rafael Ribeiro)

Um ataque de abelhas interrompeu as aulas de uma das turmas da escola Escola Estadual Nicolau Fragelli, no bairro São Francisco, na tarde desta quinta-feira (24), em Campo Grande. As informações foram dadas pelos Bombeiros.

Os insetos entraram por uma das janelas da sala de aula. Não houve pânico, mas uma professora foi picada e a direção acionou o Corpo de Bombeiros para destruir a colmeia, contaram os militares. 

A suspeita dos bombeiros é de que algum aluno tenha jogado pedras nela, o que atiçou os insetos. As aulas na escola já foram retomadas normalmente.

Este é o segundo caso de ataque de abelhas nesta semana. Na segunda-feira (21), o ciclista Alexander Curiza de 36 anos, precisou de socorro depois de levar várias picadas dos insetos. Ele foi atacado na Vila Kellen em Campo Grande e acabou levado para enfermaria do CRS (Centro Regional de Saúde) da Coophavilla 2.

O ciclista foi atacado quando voltava da casa da namorada na Rua dos Camarões. No local há vários caminhões e tratores trabalhando no cascalhamento das ruas e a vibração do solo pode ter sido o motivo do ataque das abelhas.

Controle do ataque – Para acalmar as abelhas, bombeiros usaram um equipamento que solta fumaça, emprestado de um apicultor que também mora próximo à colmeia, em um poste de energia na Rua dos Camarões.

O ataque “em massa” acontece porque quando uma das abelhas se sente ameaçada ferroa uma pessoa e morre, ela libera feromônios que atraem um exército para defender a colmeia da suposta agressão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions