A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

21/08/2017 16:45

Ciclista atacado por abelhas está estável e segue em observação

Homem voltava da casa na namorada quando foi atacado pelos insetos

Mirian Machado
Militar do Corpo de Bombeiros usou fumaça para tentar acalmar s abelhas (Foto: André Bittar)Militar do Corpo de Bombeiros usou fumaça para tentar acalmar s abelhas (Foto: André Bittar)

Alexander Curiza de 36 anos, o ciclista que foi atacado por abelhas no fim da manhã desta segunda-feira (21) na Vila Kellen em Campo Grande, não corre risco de vida. O homem está em observação na enfermaria do CRS (Centro Regional de Saúde) da Coophavilla 2. Segundo a namorada da vítima, ele segue em observação e está tomando soro.

O ciclista foi atacado quando voltava da casa da namorada na Rua dos Camarões. No local há vários caminhões e tratores trabalhando no cascalhamento das ruas e a vibração do solo pode ter sido o motivo do ataque das abelhas.

O homem foi socorrido rápido, segundo a namorada. “Ainda bem que não aconteceu nada mais grave”, disse.

Controle do ataque – Para acalmar as abelhas, bombeiros usaram um equipamento que solta fumaça, emprestado de um apicultor que também mora próximo à colmeia, em um poste de energia na Rua dos Camarões.

O trecho entre as ruas Pedro Gomes e Ministro João Alberto ainda segue interditado pelo Corpo de Bombeiros que deve voltar no período noturno para o extermínio dos insetos, que é quando estarão mais calmos.

O ataque “em massa” acontece porque quando uma das abelhas se sente ameaçada ferroa uma pessoa e morre, ela libera feromônios que atraem um exército para defender a colmeia da suposta agressão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions