A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

17/06/2019 16:08

Acadêmico de Arquitetura é preso por liderar quadrilha que invadia casas

Segundo a polícia, o grupo agia de forma agressiva; acadêmico monitorava vítimas e evitava entrar nas casas

Silvia Frias e Liniker Ribeiro
Deyvid (vermelho) nega participação no roubo: Pode procurar que não vão achar minhas digitais (Foto: Liniker Ribeiro)Deyvid (vermelho) nega participação no roubo: "Pode procurar que não vão achar minhas digitais" (Foto: Liniker Ribeiro)

Dois homens envolvidos em assalto ocorrido na última quarta-feira (12), no Jardim Centenário, foram presos pela Polícia Civil e, segundo a investigação, suspeitos de integrar quadrilha responsável por outros roubos similares em Campo Grande.

Deyvid Ponce Sangare, 30 anos, e Leonardo Pereira Fonseca, 22 anos, foram presos na sexta-feira (14). Segundo o titular da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), Reginaldo Salomão, eles e mais dois bandidos participaram do roubo.

Na ação, um empresário de 36 anos, foi rendido quando chegava em casa, por volta das 19h. A esposa dele, de 27 anos, e outros três amigos que foram até à residência pouco depois, também foram surpreendidos pelos ladrões. A ação criminosa terminou somente por volta das 4h de quinta-feira, com roubo de veículo e objetos da casa.

Segundo o delegado, Deyvid é o líder do grupo, responsável pelo planejamento do roubo e monitoramento das vítimas. "Ele quem adquiriu os rádios comunicadores usados pelo grupo", disse.

Salomão disse que ele foi a pessoa que monitorou o empresário durante o dia e avisou os comparsas. Uma segunda pessoa, armada, rendeu a vítima e, depois de conseguir entrar no imóvel, abria o portão da casa para outras pessoas.  “Ele tem familiares na área do Direito, leu sobre o assunto, sempre tomou cuidado de não entrar nos imóveis”, disse, explicando que, dessa maneira, achava que poderia ter implicação menor no crime.

O delegado disse que ele é de uma família classe média a alta e é acadêmico de Arquitetura da Uniderp. “Ele se mostrou uma pessoa extremamente fria, não parece se arrepender, a única preocupação é com o TCC”, referindo-se ao Trabalho de Conclusão de Curso.

Em conversa com a imprensa, David Ponce negou autoria ou participação nos crimes. “Pode procurar que não vão achar minhas digitais” e acrescentou: “A minha família tem condições, porque eu faria isso?”.

Delegado Reginaldo Salomão disse que grupo agia de forma agressiva (Foto: Liniker Ribeiro)Delegado Reginaldo Salomão disse que grupo agia de forma agressiva (Foto: Liniker Ribeiro)

A arma usada no roubo, um revólver calibre .32 foi encontrada na casa dele. David disse que havia guardado a pedido de um colega e que não sabia que tinha sido usada no crime.

Leonardo Pereira confessou que participou do crime, ajudando a pegar objetos na casa. Ele nega que tenha participado das agressões e que chegou a pedir ao comparsa algumas vezes para que não agredisse a vítima.

Procura - O delegado disse que a quadrilha agia sempre de forma agressiva e, no roubo de quinta, a vítima foi agredida por duas vezes com golpe mata-leão, chegando a ficar desacordada.

Outros dois homens foram identificados e, um deles, já tem mandado de prisão expedido. Há ainda investigação em andamento sobre a participação de outras duas pessoas. Esses dois investigados que ainda estão soltos teriam participado de roubo ocorrido no sábado.

De acordo com o delegado, a quadrilha alugou uma casa no bairro Aero Rancho para guardar os objetos roubados. Foram encontradas duas caixas de som, quatro malas com roupas e bebidas, duas caixas térmicas, um par de tênis, o revólver e munições. Ao todo, o prejuízo estimado é de R$ 100 mil. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions