A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/09/2014 10:51

Ações simples podem evitar ida a postos lotados durante tempo seco

Aliny Mary Dias
Crianças e idosos são as que mais sofrem com o tempo seco (Foto: Marcelo Calazans)Crianças e idosos são as que mais sofrem com o tempo seco (Foto: Marcelo Calazans)

É só o sol brilhar forte, a chuva demorar a cair e a umidade relativa do ar atingir baixos índices que as consequências na saúde aparecem. O inverno seco, característica da estação no Centro-Oeste, leva muitas pessoas aos postos de saúde em busca de atendimento médico. Mas o que muita gente não sabe, ou não coloca em prática, é que simples atitudes podem previnir problemas respiratórios.

Em regiões sem asfalto, onde a poeira é companheira durante o dia, a situação pode piorar se os moradores não tomarem providências. Na região do bairro Noroeste, saída de Campo Grande para Três Lagoas, é dificil encontrar ruas asfaltadas, até o posto de saúde do bairro fica em rua de cascalho.

O resultado da combinação de tempo seco e poeira é o aumento do movimento da UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família). O clínico geral Bruno Areco atua no posto do bairro e afirma que a maioria dos casos atendidos nas últimas semanas têm relação com complicações respiratórias.

Entre os problemas apresentados pelos pacientes estão sangramentos no nariz, vermelhidão nos olhos, dores de cabeça e dificuldade de respirar. Pessoas com doenças crônicas como bronquite, asma e rinite sofrem ainda mais nessa época e precisam redobrar os cuidados.

Médico explica que atitudes simples podem prevenir ida aos postos (Foto: Marcelo Calazans)Médico explica que atitudes simples podem prevenir ida aos postos (Foto: Marcelo Calazans)
UBSF do bairro Noroeste registrou aumento de pacientes nas últimas semanas (Foto: Marcelo Calazans)UBSF do bairro Noroeste registrou aumento de pacientes nas últimas semanas (Foto: Marcelo Calazans)

“São ações simples que podem fazer com que a pessoa não sinta os sintomas. Evitar locais que tiram a umidade do ar como o ar condicionado, usar umidificadores, toalha molhada na cabiceira da cama, balde de água e também umidificar o nariz com soro fisiológico ou água da torneira”, explica o médico.

A maioria dessas alternativas para evitar as consequências do tempo seco muitos sabem, mas nem todos colocam em prática. O exemplo disso é o aumento dos atendimentos em UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) de Campo Grande.

Na unidade do bairro Universitário, conforme a administração, as inalações se multiplicaram. Em todos os turnos, é comum encontrar de crianças a idosos sendo submetidos ao tratamento para melhorar a respiração. O horário com maior procura mesmo é no início da noite, quando os aparelhos de inalação chegam ser insuficientes para a quantidade de pacientes.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions