A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Julho de 2018

11/07/2018 19:15

Acusado de envolvimento em execução filmada vai a júri nesta quinta-feira

Membro do PCC, Rafael da Silva Duarte é um dos envolvido na morte filmada de Richard Lianho, membro da facção rival, Comando Vermelho, em fevereiro do ano passado.

Adriano Fernandes
Imagem de vídeo que circulou nas redes sociais e que mostra a execução brutal do jovem. (Foto: Arquivo) Imagem de vídeo que circulou nas redes sociais e que mostra a execução brutal do jovem. (Foto: Arquivo)

Será julgado nesta quinta-feira (12) na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande Campo, Rafael da Silva Duarte, de 23 anos, um dos acusados da morte de Richard Alexandre Lianho, de 25 anos, em 14 de fevereiro de 2017.

No dia anterior ao crime Richard foi capturado e mantido em cativeiro por integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital), por ser membro do Comando Vermelho e ter se envolvido com jovem de 23 anos que era esposa de um membro da facção rival.

A jovem teria marcado encontro amoroso com a vítima, mas, que na verdade, se tratava de uma emboscada. A mando do marido, dois adolescentes e Rafael o prenderam e submeteram ao “tribunal do crime”.

Após “conferência” por telefone com outros integrantes do PCC, teria ficado decidido que Richard seria morto e toda a execução foi filmada. O jovem foi morto a tiros no penhasco da cachoeira do Céuzinho, local que fica perto do Inferninho, a 800 metros da rodovia MS-080, em Campo Grande.

Depois de morto, a vítima recebe vários chutes e socos e tem os braços e cabeça cortados. Em seguida seu corpo foi jogado do despenhadeiro, mas encontrado pelos bombeiros presos entre as árvores.

Rafael é acusado dos crimes de homicídio qualificado pelo motivo torpe, ocultação de cadáver, corrupção de menores e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e de uso restrito.
Quanto a mulher, o processo foi desmembrado, já que ela ainda não foi encontrada pela Justiça. Mas ela já esta com um mandado de prisão em aberto.

Para a sessão de julgamento de amanhã, o juiz responsável pelo caso, Carlos Alberto Garcete de Almeida, oficiou à comarca de Três Lagoas, que os dois menores, que estão recolhidos na Unei do município, prestem seus depoimentos por videoconferência durante a sessão.

O julgamento está marcado para ocorrer a partir das 8 horas, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, pela Rua da Paz.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions