A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/06/2014 15:25

Adolescente morre com suspeita de meningite bacteriana na Capital

Lidiane Kober

Por volta das 19 horas de ontem (11), Enéas Márcio de Moura Medeiros, 15 anos, morreu no HU (Hospital Universitário), em Campo Grande, com suspeita de meningite bacteriana. Os sintomas começaram a aparecer no domingo (8), um dia depois, surgiram as primeiras manchas vermelhas pelo corpo e ele foi encaminhado ao hospital na terça-feira (10).

Vizinha e amiga da mãe, Mônica Mercedes de Souza, 33 anos, está no velório do adolescente e contou que febre alta foi o primeiro sinal da doença. “Começou no domingo, na madrugada de segunda já o levaram à Upa (Unidade de Pronto-Atendimento), do Bairro Universitário, mas ele foi liberado sem fazer exames e apenas lhe medicaram remédio para febre”, relatou.

Os sintomas continuaram e a família voltou à unidade de saúde, no final da tarde de segunda. “Ele começou a vomitar e surgiram os primeiros hematomas vermelhos”, relatou Mônica. Na terça, Enéas foi internado no HU, onde morreu no início da noite de quarta-feira. “A família está atordoada”, emendou.

O adolescente morava no Bairro Paulo Coelho Machado, na saída para São Paulo, e estudava na Escola Estadual José Barbosa. Amigos contam que Enéas era um menino saudável e alegre. Em Mato Grosso do Sul, de 2011 a 2013, 28 pessoas morreram por conta da meningite bacteriana.

A doença - As meningites bacterianas são mais graves e devem ser tratadas imediatamente. Os principais agentes causadores da doença são as bactérias meningococos, pneumococos e hemófilos, transmitidas pelas vias respiratórias ou associadas a quadros infecciosos de ouvido, por exemplo.

Em pouco tempo, os sintomas aparecem: febre alta, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Esse é um sinal de que a infecção está se alastrando rapidamente pelo sangue e o risco de septicemia aumenta muito. Nos bebês, a moleira fica elevada.

Algumas formas de meningite bacteriana são contagiosas, podendo ser transmitidas através de secreções, como espirros, tosse e também por fezes, referente ao contato direto com a pessoa doente.

O tratamento tem de ser introduzido sem perda de tempo, porque a doença pode ser letal ou deixar sequelas, como surdez, dificuldade de aprendizagem, comprometimento cerebral. Ele é feito com antibióticos aplicados na veia.

Gripe suína e meningite bacteriana tem 14 mortes sob investigação em MS
O último boletim epidemiológico sobre o vírus da Influenza A, a gripe suína, da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado ontem (23), confirmou 421 ca...
Menina de um ano e três meses morre com suspeita de meningite
Uma menina de um ano e três meses, que estava internada na Santa Casa de Campo Grande, morreu na manhã dessa quinta-feira com suspeita de meningite b...
Família de músico com meningite suspeita que negligência causou morte
A família do músico Helton Sambrana Maia, 29 anos, que morreu na madrugada deste domingo (15), com suspeita de meningite bacteriana, vai pedir o pron...
Na Santa Casa, 3 crianças estão internadas com sintomas de meningite
Além do músico Helton Sambrana Maia, de 29 anos, que morreu no último domingo (15), em decorrência de uma meningite bacteriana, a Santa Casa de Campo...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions