A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

29/04/2019 15:12

Adolescente morto em roubo foi convencido pelo irmão a participar do crime

Menor de idade recebeu proposta pelo Facebook, de presidiário que ofereceu R$ 10 mil

Clayton Neves
Caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. (Foto: Paulo Francis)Caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. (Foto: Paulo Francis)

O adolescente de 17 anos, morto em troca de tiros com a polícia no sábado (27), foi convencido pelo irmão, também de 17 anos, a participar do crime. Os dois receberiam R$ 5 mil cada um para renderem o caminhoneiro, e o deixarem em cativeiro até o veículo ser levado para a Bolívia.

Em depoimento, o menor de idade apreendido disse que no último dia 18, recebeu uma mensagem no Facebook de um homem conhecido como ‘Colombiano’. A polícia investiga se trata-se de Anderson Clayton Biazon, de 31 anos, que teria comandado o crime de dentro do Instituto Penal de Campo Grande.

No contato, ‘Colombiano’ perguntou se o adolescente gostaria de ‘ganhar um dinheiro’ cometendo um crime. Com resposta positiva, os dois trocaram número de celular e passaram a conversar via WhatsApp. Em depoimento o garoto informou que o suspeito estava preso, mas não soube dizer em qual penitenciária.

Para o garoto, o preso disse que pagaria R$ 10 mil para ele encontrar um ajudante para juntos, roubarem um caminhão que seria levado para Corumbá e depois, atravessado para a Bolívia. Para ajudá-lo, o adolescente convenceu o irmão a participar do crime.

Confirmados no esquema, ‘Colombiano’ arranjou uma arma de fogo para os irmãos e disse que encontraria alguém para levar o veículo até a fronteira. Na quinta-feira (25), mandou que a dupla fosse até a região do Parque Ayrton Senna, onde receberam R$ 2 mil de um homem. O dinheiro foi usado para comprar o veículo Kadett usado no crime.

Depois disso, os irmãos motorista foram até a rodoviária onde pegaram o motorista Hernani David de Souza, de 35 anos, contratado para levar o caminhão até Corumbá, e o deixaram em um hotel próximo a pousada onde a vítima, C. D. M. V., ficou em cativeiro.

Na sexta-feira (26), um dia antes do crime, o chefe do grupo mandou uma mensagem dando ‘sinal verde’ e repassando as coordenadas de como o roubo iria acontecer.

Para a polícia o menor de idade disse que ele e o irmão encontraram C. no Indubrasil. Lá, ele teria descido e surpreendido a vítima com a arma, enquanto o segundo menor de idade amarrou o trabalhador.

Depois de deixar o caminhoneiro na pousada, o menor voltou com Hernani para o local onde o caminhão estava, enquanto o irmão ficou responsável por vigiar a vítima. De volta no Indubrasil, os dois foram abordados por equipe da Polícia Militar que havia sido informada sobre a suspeita de um crime, depois de um motociclista que passava pelo local ter visto os suspeitos abordando o caminhoneiro.

Durante abordagem, o adolescente acabou confessando o crime e apontando o local onde C. era feito refém. Ao chegarem na pousada, policiais teriam sido recebidos a tiros pelo adolescente que acabou sendo baleado quando os militares revidaram os disparos.

Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, C. foi contratado via aplicativo, por volta das 12 horas do dia do crime, para fazer o transporte de uma carga de telhas isotérmicas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions