A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019

31/03/2017 09:25

Além de rodovias, protestos ocorrem em banco e percorrerá o Centro

Protesto contra a reforma da previdência ocorre na Capital e interior

Leonardo Rocha e Marcus Moura
Manifestantes estão em frente ao Banco Bradesco, na rua Cândido Mariano (Foto: André Bittar)Manifestantes estão em frente ao Banco Bradesco, na rua Cândido Mariano (Foto: André Bittar)

Um grupo de 75 manifestantes está entre ruas Cândido Mariano e 13 de Maio, preparando um protesto contra a reforma da Previdência. Eles estão com panfletos e carro de som e devem caminhar por algumas ruas na área central, durante a manhã. Até o momento o trânsito segue tranquilo, já que não houve fechamento de vias públicas.

O grupo formado por representantes da Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário) , CUT (Central Única do Trabalhador), Força Sindical, Sindicatos do Bancários, UGT (União Geral dos Trabalhadores) e Nova Central disseram que o evento será apenas uma "prévia", da greve geral, prevista para ocorrer no dia 28 de abril.

"Hoje será um dia de mobilização, para além de alertarmos a população sobre os males da reforma da previdência, também começar a definir as metas e organizar a greve geral", disse José dos Santos Brito, que faz parte do comitê estadual, contra a reforma da previdência.

Os manifestantes reclamam de outras dívidas de bancos e empresas, junto ao governo federal. "Os bancos são os maiores devedores da previdência, assim como a dívida das empresas que ultrapassa R$ 400 bilhões, por isso vamos estamos protestando e querendo mudanças neste projeto", disse Brito.

Após esta entrega de panfletos, o grupo vai seguir para frente do banco Itaú, que fica na rua Barão do Rio Branco. Também já está marcado para o período da tarde, um protesto na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), que também terá caminhada e entrega de panfletos, na frente da instituição.

Rodovias - As manifestações também estão no interior do Estado, com bloqueios em rodovias em Sonora (na BR-163, próximo da divisa com Mato Grosso), Mundo Novo ( BR-163, perto da divisa com o Paraná), Três Lagoas (BR-262, próximo à ponte da divisa com São Paulo), Corumbá (BR-262, no antigo pedágio que dá acesso à Bolívia), Aparecida do Taboado (BR-158, no trevo que dá acesso a São Paulo).

Além de Bataguassu (BR-267, no Porto XV), Jardim (BR-267) e Sidrolândia (BR-060). A PRF registrou bloqueios em Sidrolândia, Três Lagoas, Sonora e Corumbá. Os bloqueios envolvem 1.200 pessoas. As rodovias são abertas de meia em meia hora.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions