A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/12/2017 16:11

Alunos põem a mão na massa e aprendem culinária em Campo Grande

Paulo Nonato de Souza
Alunos põem as mãos na massa e aprendem a arte da culinária na escola estadual Maria Constança Barros Machado, no centro de Campo Grande (Foto: Divulgação)Alunos põem as mãos na massa e aprendem a arte da culinária na escola estadual Maria Constança Barros Machado, no centro de Campo Grande (Foto: Divulgação)

Aquele cheirinho de pão saindo do forno ou do arroz que acabou de ficar pronto inspirou estudantes e professores da escola estadual Maria Constança Barros Machado, no centro de Campo Grande, a incluírem na lista de disciplinas opcionais aulas de culinária. O colégio é um dos 12 do Estado que tem oferecido ensino diversificado para complementar a grade curricular de tempo integral.

Entre os estudantes, as aulas têm feito sucesso tanto entre os que pretendem ser profissionais da gastronomia quanto os que tem aprendido a se virar na cozinha.

“Está sendo maravilhoso conhecer profissionais da gastronomia e ter essa oportunidade de aprender, não só para hoje, mas para levar para vida toda, afinal, todo mundo precisa saber cozinhar”, conta a estudante Giovanna Verão.
Intitulado “Mãos na Massa”, o projeto é desenvolvido semanalmente, e os estudantes iniciam o aprendizado com a história regional que envolve o prato a ser preparado. A turma formada por 25 estudantes do ensino médio é subdividida em duas categorias: cozinha regional e da vó.

Na primeira, um chef convidado leva uma receita presente na cultura sul-mato-grossense, como a paçoca pantaneira e a sopa paraguaia. Pela cozinha da escola, já passaram chefs renomados como Edu Rejala, Dedê Cesco, Delapa e Telma Anes.

“A culinária nos permite viajar por diversas nações, aprendendo um pouco de matemática, história, geografia, química, física, biologia e nutrição”, destacou a professora de Física, tutora do Projeto, Ellen Regina Barbosa.

Na cozinha da vó, as aulas se assemelham às disciplinas de economia doméstica amplamente ensinadas nas escolas por diversos países. O objetivo é ensinar os estudantes a prepararem seu próprio alimento, de forma saudável, sabendo lidar com determinado orçamento e evitando desperdícios.

“Queremos formar protagonistas capazes de compreender que a culinária é uma área do conhecimento que envolve saberes científico e artístico”, detalhou a professora.

No caso do Maria Constança, as receitas são caseiras e afetivas, como pão de leite, cueca virada, bolo de chocolate e torta de frango e incluem dicas de preparo para que eles aprendam a reproduzir em seu dia-a-dia. Na comemoração dos 63 anos da escola, foram os alunos que prepararam o cardápio da festa. Para o encerramento do projeto, a escola pretende lançar um e-book, no final deste ano, com a participação do fotógrafo Vinícius Aurélio, padrinho do projeto ao lado da chef Dedê Cesco, e que tem retratado os pratos produzidos pelos estudantes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions