A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/04/2016 13:35

Aos 107 anos, morre uma das primeiras imigrantes a chegar ao Estado

Amanda Bogo
Silvio Mori lamentou a morte da idosa em uma rede social Jamais será esquecida (Foto: Reprodução/Facebook)Silvio Mori lamentou a morte da idosa em uma rede social "Jamais será esquecida" (Foto: Reprodução/Facebook)

Faleceu na noite de sexta-feira (8) aos 107 anos, dona Uto Sotoma, a japonesa mais idosa de Campo Grande. Em 2014 ela recebeu uma homenagem em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa em Campo Grande. Segundo a família, a causa da morte foi um infarto.

Dona Uto veio para o Brasil com a família em 1930, atrás da promessa de uma vida melhor. “A situação no Japão naquela época estava bem difícil, e a família veio atrás da promessa do governo brasileiro de doar terras para os japoneses que viessem para o país”, contou Priscilla Reiko Okamana, neta de Dona Uto.

Priscilla falou que após a chegada ao Brasil, a avó veio para Campo Grande atrás de familiares que trabalhavam na construção da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. No começo, Dona Uto trabalhava lavando roupa para famílias ricas da cidade. “Depois ela trabalhou muito vendendo verdura. Ela comprava na feira e revendia pela cidade, saia com a bacia na cabeça”, lembrou.

A professora disse que considera justa a homenagem que a idosa recebeu em 2014. “Pelo tanto que ela trabalhou, o modo como ela criou os filhos e como ela ajudou a comunidade, eu acredito que tenha sido justa essa homenagem. Hoje temos uma família muito bonita e o reconhecimento por tudo que ela fez”, disse.

Para Priscilla, a educação foi a herança que Dona Uto deixou aos famíliares. “Nós tivemos aquela educação rígida e tradicional japonesa, mas que deixou uma bagagem de educação para o resto da vida. Ela ensinou a prezar o que é certo, ajudar e prestar atenção no próximo e dar valor a nossa cultura . Ela dizia que era para nós voltarmos para o Japão uma hora e conhecer nossa origem”, ressaltou.

O jornalista Silvio Mori esteve no aniversário de 107 anos de Dona Uto e comentou em uma rede social sobre o falecimento da idosa. “Tive a honra de conhece-la e participar de seu último aniversário. Descanse em paz, sua história e longevidade jamais será esquecida”, declarou.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions