A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/08/2015 18:25

Aplicativo vai otimizar viagens do transporte coletivo na Capital

Flávia Lima
Viagens podrão ser programadas por usuários através de aplicativos. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)Viagens podrão ser programadas por usuários através de aplicativos. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)
Moovit é leve e proporciona interatividade ao usuário.  Moovit é leve e proporciona interatividade ao usuário.

Usuária do transporte público, uma das principais dificuldades da funcionária pública Gabriela Sartori, que trabalha no Parque dos Poderes, é calcular o horário das linhas que servem o local para economizar o tempo de espera no ponto de ônibus. “É complicado porque pelo site da Agetran você tem apenas o horário de saída do terminal e chegada do veículo no destino. Não dá para saber ao certo o horário que ele passa nos pontos ao longo do trajeto”, reclama.

A estudante Elaine Pereira também faz a mesma observação, mas vai além, e ressalta que para os turistas ou pessoas que chegaram há pouco tempo na Capital, a dificuldade para descobrir o itinerário das linhas é grande, já que nem todos os pontos dispõem dessas informações e a única solução é perguntar para quem está no local.

Para resolver essas questões e facilitar a rotina de quem depende do transporte público, a Agetran (Agência Municipal de Transporte Público), prefeitura de Campo Grande e o Consórcio Guaicurus buscaram parceria com a empresa israelense de tecnologias Moovit e lançaram nesta terça-feira (25), a versão do aplicativo que contém as informações de itinerários, horários e pontos de embarque e desembarque dos transporte público da Capital.

O aplicativo, um dos principais do mundo na área de mobilidade urbana e que leva o nome da empresa, vai permitir aos usuários planejar as suas viagens com mais eficácia. Ao acessar o Moovit, disponível para Windows Phone, IOS e Android, o passageiro terá informações sobre os 3.900 pontos, além da relação das 169 linhas, incluindo as 12 executivas, que atendem esses locais.

O gerente nacional da Moovit, Pedro Palhares, explica que o desenvolvimento da plataforma na Capital foi feito pela comunidade de usuários com apoio da própria empresa. Presente em 600 cidades e 55 países, foi no Brasil que o aplicativo conquistou mais fãs, com 6,2 milhões de usuários, a maior parte concentrada no eixo Rio-São Paulo, cidades que enfrentam os principais problemas relacionados a infraestrutura no transporte público.

Diretora da Agetran, Elizabeth Felix e diretor do Consórcio Guaicurus, João Rezende acreditam que aplicativo vai promover a confiabilidade no  transporte público. (Foto:Divulgação)  Diretora da Agetran, Elizabeth Felix e diretor do Consórcio Guaicurus, João Rezende acreditam que aplicativo vai promover a confiabilidade no transporte público. (Foto:Divulgação)

Nessas cidades o aplicativo permite, inclusive a interação de informações entre as linhas de ônibus, metrô e trens. Em Campo Grande, os responsáveis pela coleta e inserção dos dados referentes às linhas foram os estudantes Leonardo Bernardinelli, Cristiano Martins e Felipe Ribeiro, que descobriram a empresa através das redes sociais.

Além da experiência profissional, os estudantes ressaltam que se interessaram pelo projeto devido a oportunidade de contribuir com a melhoria do sistema. “É um trabalho voluntário. Fizemos porque também somos usuários e conhecemos as dificuldades de quem utiliza o serviço diariamente”, destacou Felipe.

Pedro Palhares reconhece que o público idoso, que tem dificuldade em manusear o celular, não poderá usufruir do aplicativo, mas acredita que familiares poderão contribuir acessando as informações e orientando essas pessoas.

Na prática, o Moovit não tem segredos para o manuseio. Para oferecer informações precisas, ele combina dados fornecidos pelo consórcio e autoridades do sistema de transporte público. Ao baixá-lo, de forma gratuita, através das lojas virtuais de aplicativos, o usuário pode digitar o número da linha, local de partida e destino para obter o traçado da rota mais rápida.

Como é uma ferramenta em evolução, diariamente novas informações são inseridas, como alteração de itinerários ou horários. Dessa forma o passageiro não corre o risco de errar na escolha das linhas.

Mas o maior benefício, segundo a diretora-presidente da Agetran, Elizabeth Félix, é a possibilidade de saber, com exatidão, o horário que o ônibus passa nos pontos situados no trajeto entre os terminais.”Além de contribuir com a melhora do sistema, o aplicativo vai ajudar o passageiro a planejar sua viagem, sem ter que perder tempo nos pontos”, afirma.

Gerente nacional da Moovit, Pedro Palhares diz que aplicativo não foca em lucros, mas na melhoria do transporte. (Foto:Divulgação)Gerente nacional da Moovit, Pedro Palhares diz que aplicativo não foca em lucros, mas na melhoria do transporte. (Foto:Divulgação)

Campo Grande é a quinta cidade do país a ser contemplada com o aplicativo e segundo Elizabeth Félix, há projetos de continuar investindo em tecnologias que facilitem a vida do usuário. "Estamos atentos às inovações e investimos conforme solicitação da ONU e OMS”, diz.

O diretor do Consórcio Guaicurus, João Rezende Filho, vai além e acredita que a confiabilidade que o dispositivo proporciona vai incentivar, a longo prazo, as pessoas a deixarem seus veículos na garagem para utilizar o transporte público.

Ele diz que atualmente são feitas 200 mil viagens por dia e o sistema é utilizado por 140 mil usuários pagantes, além de 50 mil idosos e 49 mil estudantes. “Vamos ficar atentos para ver se o fluxo vai aumentar mesmo. Caso issoocorra, vamos buscar ampliar a frota”, diz.

No entanto, João Rezende afirma que a melhoria do sistema também passa por outras vertentes, como a implantação dos corredores destinados aos ônibus, que vai ampliar o limite de velocidade dos veículos, que hoje, não passam de 15km/h nos horários de pico no trânsito.

Interação e novas etapas – Outro benefício do aplicativo é a possibilidade do usuário interagir, enviando informações sobre a qualidade do serviço de transporte oferecido pelo município. Através de 12 itens, o passageiro poderá enviar relatórios que variam desde o comportamento do motorista até a limpeza do veículo.

A novidade agradou a estudante Elaine Pereira, que sempre observa abusos de motoristas. “Alguns não param nos pontos ou tratam mal os passageiros”, revela. Através do Moovit, todas essas ocorrências podem ser relatadas.

Em uma segunda etapa da implantação, prevista para o prazo de 60 dias, os clientes do transporte coletivo terão acesso a informações sobre os horários programados dos ônibus que passam pelos principais pontos.

Na última fase, que deverá ser concluída dentro de 90 dias, será possível o acesso a informações em tempo real a respeito da movimentação dos ônibus pelas ruas da Capital. Qualquer pessoa que possua o aplicativo no celular poderá saber o tempo de espera nos pontos e nos terminais e, dessa forma, planejar a viagem. Além disso, os pontos de venda de créditos também serão informados por meio do Moovit.

A implantação da bilhetagem eletrônica, o monitoramento dos ônibus via GPS e a instalação de redes wi-fi em parte da frota e também nos terminais, garantirão o acesso dos usuários ao Moovit na Capital. O Consórcio Guaicurus disponibilizará técnicos que irão manter a atualização dos dados para que o aplicativo possa ter acesso aos dados de GPS dos veículos em tempo real.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions