A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

17/04/2013 17:34

Após 12 anos de sossego, idosos vivem noite de terror na Capital

Viviane Oliveira e Nadyenka Castro
Idosa conta os momentos de terror que a família passou no chácara. (Foto: Marcos Ermínio) Idosa conta os momentos de terror que a família passou no chácara. (Foto: Marcos Ermínio)

Após 12 anos de sossego, três idosos de 72, 74 e 77 anos viveram momentos de terror no início da noite de ontem (16) em uma chácara, que fica às margens da MS-080, a 15 quilômetros da área urbana de Campo Grande. 

De acordo com o filho das vítimas, Milton Moretti, de 47 anos, os pais foram morar na chácara em busca de sossego e tranquilidade. A propriedade fica às margens da rodovia e, para chegar até a casa, que fica na parte alta do terreno, é preciso andar pelo menos 10 metros.

Milton contou que durante o dia ajuda os pais na lida, mas à noite trabalha em um restaurante na cidade. “Ontem eu fiquei até as 16h30 com os meus pais, depois fui trabalhar. Eles ficaram sozinhos com meu tio deficiente, que mora no mesmo terreno”, disse.

Por volta das 18h, a idosa foi tomar banho para ir a igreja com o esposo, quando foi rendida por três bandidos usando luvas, encapuzados e armados. O marido, que estava no pomar, também foi rendido ao voltar para o interior da residência. Em seguida, o tio também ficou na mira dos bandidos. “O susto é muito grande, a gente não sabe se vai sair viva ou morta”, destaca a mulher.

Violentos, os bandidos amarraram, amordaçaram e agrediram um dos idosos. Em seguida, os assaltantes reviraram toda a residência à procura de objetos de valor. Eles pegaram joias, R$ 500, a maior parte era da aposentadoria do deficiente, DVD, televisão e uma roçadeira. Os bandidos, que ficaram cerca de 1h na casa, fugiram levando os objetos no carro da família, um Fiat Siena.

Antes de ir embora, os assaltantes deixaram os três idosos sentados em uma cadeira e amarrados com uma fita adesiva, mas grossa que a comum. Para sair do quarto um dos idosos teve que quebrar a fechadura. “O meu pai conseguiu se soltar, em seguida soltou minha mãe e meu tio”, contou Milton.

É preciso pena mais forte para o cara pensar duas, três vezes antes de cometer algum crime, disse Milton. (Foto: Marcos Ermínio)  "É preciso pena mais forte para o cara pensar duas, três vezes antes de cometer algum crime", disse Milton. (Foto: Marcos Ermínio)

Eles pediram ajuda para um vizinho, que acionou os familiares. Os idosos disseram que os ladrões aparentaram idade entre 20 e 25 anos. De acordo com Milton, a fazenda já estava à venda há algum tempo porque o pai não aguenta mais fazer o serviço pesado. "Depois do que aconteceu, o desejo de vender a propriedade aumentou".

Para Milton, enquanto não mudar a lei, esses crimes não serão resolvidos. “A certeza da impunidade é muito grande. É preciso pena mais forte para o cara pensar duas, três vezes antes de cometer algum crime”.

Depois da noite de terror, o que predomina na casa é o medo. “Eu não tive coragem nem de varrer a casa hoje. Eu quero esquecer, mas não consigo”, finaliza a idosa.

A delegada da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Maria de Lourdes Cano, informou que os policiais estão no local levantando os dados, mas por enquanto ninguém foi preso.



O BRASIL, SÓ SE MORALIZARÁ, QUANTO A SEGURANÇA, QUANDO O MINISTÉRIO DA DEFESA, COM EXÉRCITO, MARINHA E AERONÁUTICA, TOMAREM CONTA DA SEGURANÇA DESTE PAIS, ESTADOS E MUNICÍPIOS, CASO CONTRÁRIO, OS CIVIS NO COMANDO, NÃO FUNCIONARÁ NUNCA, POIS ELES NÃO TEM EXPERIÊNCIA EM SEGURANÇAS NEM DELES, ONDE PODE OS PAIS, SEREM INEXPERIENTES, EM RELAÇÃO AOS FILHOS, DA NO QUE ACONTECE, OS SUBORDINADOS DIRIGINDO OS SUPERIORES, E É CONTRA AS LEIS DEUS.
 
PEDRO ANTUNES BRAGA em 18/04/2013 10:14:39
È revoltante ler uma materia dessas em que nem os idosos estao livres desses marginais....as leis nao vao mudar .....quando a sociedade se revoltar de verdade e começar fazer a justica com as proprias maos ...ai sim pode ser que mude alguma coisa.....o cidadao de bem esta a mercê desses bandidos e nossos governantes......deputados, senadores, vereadores...brigando entre sim e colocando projetos que nao tem serventia nenhuma para ser votados ....é lamentavel isso !!!!
 
rogerio carvalho em 18/04/2013 08:32:28
É um absurdo, nosso País esta muito parecido com filmes de faroeste, "TERRA DE NINGUEM", NÃO EXISTE LEIS, OS POLiCIAIS PRENDEM E A JUSTICINHA DO NOSSO PAIS SOLTA, SE SEGURAR ESSES VAGABUNDOS COM UM POUCO MAIS DE FORÇA, VEM OS SEM VERGOHA E DISCARADOS DO PESSOAL DOS "DIREITOS HUMANOS", QUE DIGA-SE DE PASSAGEM DEVERIAM SER CLASSIFICADOS COMO "DEFENSORES DE BANDIDOS", E O POLICIAL ACABA RESPONDENDO PROCESSO, ESSE É NOSSO PAÍS. O cidadão de bem trabalha, consegue alguma coisa pra descansar na velhice, os bandidos aprontam com esse cidadão e a justiça.....Bom deixa pra lá.
 
Eduardo Costa em 18/04/2013 08:24:33
Enquanto gastamos muito dinheiro com seguro, cerca elétrica, cachorro, o governo nao investe um centavo em novos presídios. E as leis cada vez mais favorecem a bandidagem. Parece que no Brasil a regra determina que o cidadão seja vitima.
 
Elizete Mendes em 18/04/2013 05:06:39
A criminalidade ta cada vez pior, e realmente, o problema é a impunidade. No entanto, não adianta aumentar as penas. Tem que aumentar a chance de alguem ser pego.
Dos assasinatos, só 6% é esclarecido. Ou seja: de cada 16 assasinos, a policia identifica só UM. O resto nem corre risco de ser condenado. Com ladrão é pior ainda. Agora, com a chance de so 1% (baixissima) de ser condenado o principal preocupação de um criminoso não é qual a pena. Todos esperam ser um dos 99 que a policia nem identifica. Para o unico azarado em cem a ser identificado e preso, pouco diferença faz ficar 10 ou 20 anos preso.
O trabalho da policia tem que melhorar, e depois de entrego a justiça, a chance de alguem ser condenado antes do caso prescrever tem que aumentar. Depois disso, falamos de novo sobre as penas...
 
Marcos da Silva em 17/04/2013 18:16:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions