ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Após 19 horas de liberdade autorizada, 'Coreia' ainda não voltou às ruas

Por Viviane Oliveira e Marcus Moura | 01/02/2017 09:58
Clima ainda é tranquilo em frente ao Centro de Triagem (Foto: Marcus Moura)
Clima ainda é tranquilo em frente ao Centro de Triagem (Foto: Marcus Moura)

Até às 10h de hoje (1º) o policial rodoviário federal, Ricardo Hyun Su Moon, 47 anos, que teve a liberdade provisória concedida pela Justiça por volta das 15h de ontem (31), ainda não havia sido solto. Ele está no Centro de Triagem Anísio Lima, no complexo penitenciário do Jardim Noroeste.

Hoje de manhã, Renê Siuf, advogado do policial, disse por telefone que ainda não tinha o horário definido, só sabia que Moon seria liberado nesta manhã, depois das 8h. A equipe tentou falar novamente com a defesa, mas não conseguiu contato por telefone.

Até agora, o clima é de tranquilidade em frente ao Centro de Triagem. Há movimentação apenas de agentes penitenciários, advogados de outros presos e da imprensa.

Um mês após o crime, a Justiça concedeu liberdade provisória ao policial acusado de matar o empresário Adriano Correia do Nascimento, 33 anos, e ferir outras duas pessoas durante uma briga de trânsito, no dia 31 de dezembro do ano passado.

Ele terá de usar tornozeleira eletrônica como medida cautelar, durante o período de seis meses, mas voltará a exercer o cargo de agente da PRF (Polícia Rodoviária Federal), em funções burocráticas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário