A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

01/05/2019 16:14

Após chuva, enxurrada arrasta lixo e lama para avenida da Vila Almeida

Segundo os moradores da região, a cena é comum em dias de chuva. Nesta tarde, até carcaças de televisão foram encontradas na via

Geisy Garnes e Clayton Neves
Motorista precisa ter cuidado redobrado na região (Foto: Kisie Ainoã)Motorista precisa ter cuidado redobrado na região (Foto: Kisie Ainoã)

Parte da Avenida Engenheiro Amélio Carvalho Baís ficou tomada por lixo após a chuva que caiu durante a madrugada e boa parte da manhã desta quarta-feira (1º) em Campo Grande. Carcaças de televisão, lama e até lixo orgânico, foram arrastados pela enxurrada para o meio da via na altura do Bairro Vila Almeida.

Segundo os moradores da região, a cena é comum em dias de chuva. A água desce com força pala Rua Juventus vinda do Bairro Santa Amaro e arrastando com ela lixos, lama e pedras. A sujeira então fica concentrada no cruzamento com da via com a Avenida Engenheiro Amélio Carvalho Baís, causando transtorno aos motoristas que precisam passar pelo local.

Nesta manhã era possível encontra no meio da rua quatro carcaças de televisão, plástico, sacolas, lixo orgânico e garrafas pet e muita terra acumulada. O problema piora quando a enxurrada leva todo esse material para uma mata que fica do outro lado da avenida.

A área de recuperação ambiental protege a nascente de um córrego, que nesta tarde, estava rodeada garrafas e até de fraudas, apesar das placas de aviso para não jogar lixo. O servente de pedreiro Lucas Fernando, de 22 anos, contou à reportagem que a limpeza da rua muitas vezes é feito pelos próprios moradores, para evitar acidentes.

“O lixo do Santo Amaro, que é na parte de cima do bairro, desce e para todo aqui”, explica Lucas. Outro morador, de 31 anos que preferiu não se identificar, contou que trabalha como mecânico de já recebeu clientes que sofreram acidente no ponto juntamente por conta do lixo na via. “A motorista precisou reduzir por causo do lixo e um carro bateu na traseira”, lembrou.

Chuva - O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) contabiliza que, desde a madrugada até o fim da manhã, Campo Grande registrou 49 milímetros de chuva – ocorrendo alagamentos em rua e inconvenientes causados pela lama.

Há alertas sobre perigo potencial de tempestades para todo o Estado, com a ocorrência de pancadas de chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros durante todo o dia, com pequenas chances de danos em plantações e de alagamentos. São esperados ventos entre 40 e 50 km/h e possibilidade de queda de granizo.

O mau tempo é fruto da influência de uma área de baixa pressão sobre o Paraguai, que migrou para Mato Grosso do Sul durante a madrugada. O canal de umidade deve seguir rumo ao oeste, e o sol deve, gradativamente, aparecer no Estado, aumentando as temperaturas de forma mais significativas no domingo (5), quando deve chover à tarde no Pantanal.


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions