A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Abril de 2019

21/03/2019 16:43

Após chuvas, gabião do Córrego Sóter não resiste e desmorona

Prefeitura informa que já busca empresa responsável por reparos nos muros de contenção de córregos da Capital

Humberto Marques e Mirian Machado
Contenção do córrego não resistiu às últimas chuvas intensas e desmoronou. (Foto: Henrique Kawaminami)Contenção do córrego não resistiu às últimas chuvas intensas e desmoronou. (Foto: Henrique Kawaminami)

As chuvas que, desde fevereiro, vêm causando prejuízos em Campo Grande também danificaram os muros de contenção do Córrego Sóter, na região norte da cidade. Parte do gabião cedeu e, ao redor, rachaduras indicam que o dano tende a se repetir.

O problema ocorreu na margem da pista centro-bairro da Avenida Nelly Martins, próximo à Avenida Mato Grosso –entre o Carandá Bosque e a Coophafé. Pessoas que passam pelo local com frequência afirmam que o dano surgiu há algumas semanas –no fim de fevereiro e em 15 de março, temporais que caíram sobre Campo Grande provocaram danos em diversas regiões.

Na quarta-feira (20), a cidade também registrou chuvas fortes, porém, a maioria dos problemas foi relatada em bairros da região sul, como o Jardim Marajoara, Iracy Coelho e Coophavila II.

Via assessoria, a Prefeitura de Campo Grande confirmou que está em processo de contratação “da empresa que vai recuperar os trechos de gabião danificados pelas últimas chuvas”.

O Sóter é um dos córregos que mais registra sobrecarga em virtude das enxurradas, no entanto, transbordamentos não são mais tão comuns no trecho –contidos por barreiras ao longo do curso d’água. Ao lado do Parque das Nações Indígenas, porém, é comum durante chuvas intensas o córrego invadir a Via Parque, graças em parte às águas do espelho d’água existente na área de lazer.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions