A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Abril de 2019

12/12/2018 11:23

Após discussão com vizinha, moradora ateia fogo na própria casa

O incêndio começou por volta da 00h de hoje e não deixou nenhum ferido

Bruna Pasche
Apesar do susto e da grande proporção, Shirley não ficou ferida. (Foto: Henrique Kawaminami)Apesar do susto e da grande proporção, Shirley não ficou ferida. (Foto: Henrique Kawaminami)

Uma moradora identificada apenas como Shirley, de 39 anos, ateou fogo na sua própria casa, na rua Amado Nogueira de Morais, no bairro Residencial José Maksoud – região sul de Campo Grande, na madrugada desta quarta-feira (12), depois de brigar com uma vizinha. Apesar da grande proporção, ela não se feriu.

Conforme informações do presidente do bairro, Odin David Valu, Shirley mora na casa há aproximadamente dois anos e tem transtornos mentais. “Ela também é usuária de drogas e mora ai sozinha. Ontem a noite depois de discutir com a vizinha dos fundos, ela foi até outra casa para pedir um fósforo, mas ninguém imaginou que seria para isso”, disse.

Odin contou ainda que é a terceira vez que a moradora ateia fogo na residência só neste ano. “Dessa vez ela pegou uns pneus, levou para dentro e ateou fogo. Ainda bem que ela jogou e saiu, então não ficou ferida, mas perdeu o pouco que tinha”, completou. Os próprios vizinhos acionaram o Corpo de Bombeiros que conteve o fogo.

Problema - Próximo ao local, na rua Copaíba, Moreninhas III, outro foco de incêndio, desta vez causado por conscientes. No canteiro, depois da cerca do parque Jacques da Luz, vários materiais foram queimados de propósito.

De acordo com o morador Paulo Cézar Muniz, 41 anos, que mora na esquina de onde o material estava sendo queimado, a cena no local é comum e triste. “É difícil porque a Prefeitura vem e faz a limpeza, mas não demora nem um dia e chega gente para jogar entulho ai e depois tacar fogo. Deveriam colocar uma câmera para ver quem é e punir”, disse.

Paulo diz ainda que o pior prejudicado é ele, já que a sujeira, o calor, fuligem e até perigo de animais dentro de casa, vão todos para sua residência. “Aqui em casa não para limpo e fazer isso nesse calor é demais, fora o cheiro e problemas respiratórios”, concluiu. Apesar das queixas, o morador não soube identificar os autores.

Morador contou que descartes de sofá e outros materiais são comuns no local. (Foto: Henrique Kawaminami)Morador contou que descartes de sofá e outros materiais são comuns no local. (Foto: Henrique Kawaminami)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions