A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/08/2011 12:15

Após esperar mais de 3 anos, moradores da Vila Nha-nhá conquistam área de lazer

Paula Vitorino

Obra de praça terá início no próximo dia 22

Área onde será construída praça. (Foto: João Garrigó)Área onde será construída praça. (Foto: João Garrigó)

A notícia de que o terreno abandonado, com mato e entulho, vai ser transformado em uma praça já se espalhou pela vizinhança da Vila Nha-nhá. O local será a única área de lazer da região, que é apontada pela Polícia como uma área de grande concentração de pontos de venda de droga.

A ordem de serviço para o início das obras será assinada pelo prefeito Nelson Trad Filho no próximo dia 22. De acordo com a assessoria, não existe data para a conclusão da praça.

Os moradores contam que a revitalização da área no cruzamento da avenida das Bandeiras com a rua João Moraes Correa é esperada desde 2008, quando um ofício foi encaminhado para a Prefeitura Municipal.

“Não deram resposta na época, só falaram que iam analisar pra fazer o projeto. Agora ficamos sabendo da obra quando vimos no calendário de comemoração do aniversário da Capital. Foi uma alegria”, conta o comerciante e ex-presidente do bairro, José Aparecido dos Santos, de 46 anos.

Ele é morador da Vila há mais de 25 anos e afirma que um ponto de lazer na região era o que faltava. “Desde 87 esse terreno é assim, abandonado, mas já teve época até que foi pior”, lembra.

José acredita que área vai ser um ponto de encontro das crianças, que antes brincavam na rua, e também de lazer para os trabalhadores e jovens. “A maioria dos moradores são famílias humildes e agora as crianças vão ter um local para brincar”, frisa.

O garoto Gabriel, de 8 anos, faz planos de poder brincar na praça e conta que “não tem nenhum espaço para jogar bola”.

Já o jovem Maycon da Silva, de 24 anos, diz que o futebol com o pessoal da Vila acontece em um campinho improvisado, ao lado do terreno da praça. “A gente espera que o campo seja revitalizado, coloquem gramado. Aí vamos ter um lugar pra praticar esporte, tomar nosso tereré de tardezinha”, espera.

Morador espera praça há mais de 4 anos. Morador espera praça há mais de 4 anos.

Mas a praça também deve ser um espaço para cuidar da saúde. A dona de casa Neuza Benites da Silva, de 44 anos, afirma que pretende voltar a fazer as caminhadas diárias após a inauguração da praça.

"Parei de fazer caminhada porque fiquei com medo de ir até o outro bairro, no parque. Agora vou voltar, já estou engordando de novo. Comecei a fazer caminhada por indicação médica, para emagrecer", afirma.

A reportagem tentou por vários dias contato com o secretário de obras, João de Marco, para detalhar o projeto, mas não obteve retorno. Segundo informações da assessoria da Prefeitura Municipal, o projeto inicial da praça compreende área de gramado e a revitalização do campo de futebol.

Segurança e conservação - Para o pedreiro Francisco Santos, de 41 anos, o espaço se for bem cuidado deve ajudar a afastar as crianças das drogas e violência. Mas ele ressalta que os passeios das crianças, como de seu filho de 2 anos, deverão ser feitos junto com um responsável.

“Não pode deixar elas sozinhas, senão as más companhias podem ser uma influência. As drogas hoje estão em todo lugar”, frisa.

A preocupação com a preservação e segurança da área é comum entre os moradores. “Eu tenho certeza que a comunidade vai se empenhar para não deixar estragar. Eu mesmo enquanto estiver aqui no trabalho não vou deixar ninguém estragar”, garante o comerciante José, que cuida de uma mercearia em frente ao terreno.

A dona de casa Neuza sugere que a solução seria a administração municipal deixar um vigilante no local para garantir a segurança. “Tem que ter uma pessoa para cuidar, senão vai ficar feia”, prevê.

Já o jovem Maycon e o segurança Lourenço Silva Souza, de 40 anos, acreditam que iniciativas da própria comunidade podem ajudar a manter a ordem no local. Eles também frisam que certas praticas não podem ser permitidas, como pista de skate e bebida.

A assessoria da Prefeitura esclarece que não existe a possibilidade um vigia ser deslocado para fazer a segurança da praça, já que a demanda de recursos seria inviável considerando as várias áreas de lazer espalhadas pela Capital.

No entanto, a manutenção do espaço será feita por equipes da SEINTRHA (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), conforme disponibilidade do cronograma de serviços.

Iniciativas de empresas e pessoas da comunidade civil também podem ser parceiras na preservação de espaços públicos por meio do Programa de Parceria Municipal – Propam.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


do jeito que esse bairro é ,se nao cuidar essa praça logo vao montar uma boca em plena praça.
 
JOSE HIGUAIN em 09/08/2011 12:44:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions