A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/05/2011 20:11

Após extorsão entre alunos, estudante diz estar arrependido e mãe pagará R$ 500

Paulo Fernandes e Paula Maciulevicius

Um garoto de 14 anos, com menos de 1,60m, usando calça jeans e camiseta preta. Ao lado da mãe, ele foi ouvido, nesta quinta-feira, pelo MPE (Ministério Público Estadual) por extorsão contra um colega de escola.

A extorsão durou mais de 1 ano. Ele ameaçava bater no colega caso não recebesse dinheiro. Foram quase R$ 1.000 nesse tempo todo.

No depoimento, o menino disse não saber porque fazia a extorsão, mas que estava arrependido e que não voltaria mais a fazer as ameaças em troca de dinheiro.

Ele também afirmou não imaginar as consequências das agressões dele. “Não vou fazer mais”, repetiu.

Com o dinheiro recebido mediante ameaças, o garoto arrumou a bicicleta.

A mãe, uma empregada doméstica, de 36 anos, garante que não sabia das ameaças. Ele afirmou que não precisava do dinheiro.

Segundo ela, quando o menino chegou com o dinheiro para arrumar a bicicleta, ele afirmou que o dinheiro veio da venda de quadros antigos.

“Jamais imaginei que ele iria fazer isso, graças a Deus nunca faltou nada em casa”, disse. “Eu sempre cuidei dele, mas saia cedo e chegava de noite”.

Ela só soube do caso na sexta-feira, quando foi marcado encontro entre agredido e agressor para um novo pagamento. O encontro foi armado pela Deaji (Delegacia Especializada de Atendimento a Infância e Juventude). O menino extorquido tem 13 anos.

A mãe garantiu que devolverá R$ 500 para a vítima. Já o menino assumiu termo de compromisso de assistir aulas, colaborar com a escola e cumprir ação educativa por 3 meses (4 horas semanais).

Com a autorização da mãe, o promotor Sérgio Harfouche, da 27ª Vara da Infância e da Adolescência, determinou toque de recolher para o adolescente.

Ele não deve se ausentar da residência, sem a companhia da mãe, depois das 18h.

Quando saiu da sala, a mãe abraçou o promotor, pediu desculpas e chorou.

“A mãe se mostrou alheia. Isso tem acontecido muito. As mães se surpreendem quando ficam sabendo”, contou o promotor.

Sérgio Harfouche explicou que se o autor das extorsões fosse adulto seria condenado a pena de 4 a 10 anos de prisão.

O promotor agora aguarda encaminhamento da investigação pela Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) porque existe a suspeita de que outros dois adolescentes estejam envolvidos.



É Rodrigo Rocha, é bem fácil julgar, assim como você também já julgou, dizendo que já está tudo certo, por pensamentos assim que o país está violento como está, é só deixar que as coisas se resolve. Ninguém se coloca no lugar das vítimas de violência, e julgam que não foi nada, que isso é normal, que quando crescerem vão parar de serem violentos.
 
jose antonio em 27/05/2011 12:17:51
E muito facil ele pagar 500 reais e o medo que ele colocou para o garoto, infelismente as vezes a mae pode ate nao ter culpa pq precisa trabalhar para ajudar a educar enquanto esses marginais ficam ai fazendo ruassa mas hje em dia vc nao pode dar mas um tapa por causa da lei da palmada mas ele aprendera com a vida mas que barbaridade ele precisaria de muito mas ameaçou ate de morte o pobre do garoto...aff a justiça tinha que servir pra menor tbm se ele sabe ameaçar tem q saber responder pelo crime isso foi nada mas nada menos que roubo e ameaça...
 
daiane esquian em 27/05/2011 10:14:51
Ser mãe não é apenas por filho no mundo... não concordo com a afirmação de que trabalhar o dia todo fora é desculpa para não acompanhar a conduta dos filhos. Ganhando R$ 500,00 ou R$ 5000,00 por mês, deve-se ter atenção, cuidado, carinho.
Uma coisa interessante na matéria: venda que quadros antigos que rendem em torno de R$1000,00 ao ano é um negócio bem lucrativo né? Conta outra...
 
João Júnior em 27/05/2011 10:12:16
Infelizmente está nascendo mais um marginal em C.Grande,e é só uma questão de tempo, pois vai fazer parte das colunas policiais, com certeza. Se fosse nos EUA, estaria preso, independente da idade, pois lugar de marginal, é na cadeia. Mas a nossa lei deixa muita brecha, senão muitos politicos e funcionários públicos estariam atraz das grades.
 
Gelson Scallapori em 27/05/2011 09:09:09
A mãe desse garoto deveria pagar tratamento psicologico ao garoto como punição, daqui uns dias vai acontecer di novo, ai ele se faz de vitima. Tem que ter como punição algo que ele sinta de verdade. Esses míseros 500 reais nem dá pra pagar 3 sessões com psicólogo. Me poupe mas se torna ironico.
 
silvia dos santos pereira em 27/05/2011 08:39:56
É assim que nasce um grande marginal. Batendo, extoquindo, ameaçando, etc. Veja o absurdo que foi, o jovem arrependido chegava a ligar para a vítima, ameaçando e pedidno dinheiro, senão arrumasse iria apanhar. Tadinho dele, tá arrependido!!!!!!
 
jonas bilder em 27/05/2011 08:34:28
Coisa mais fácil é julgar, o que vocês estão sugerindo, é bater no agressor? Ou expulsar o garoto da escola? Não é assim que resolve as coisas com mais violência ou expulsão, o que vocês acham que vai acontecer com este garoto na escola, vai voltar tudo como era? Não, todos vão olhar com indiferença para ele (garoto que extorquia dinheiro), já é castigo suficiente para este garoto.
 
Rodrigo Rocha em 27/05/2011 08:33:03
ESSA MÃE COMO INÚMERAS OUTRAS FICA AUSENTE DA VIDA DO FILHO. E NOS DIAS DE HOJE A PRESENÇA, O CARINHO, O AMOR, É FUNDAMENTAL PARA FORMAÇAO DO CARATER DE UM FILHO... MAIS A SOBREVIVÊNCIA DELE DEPENDE DESSA AUSÊNCIA... TEMOS QUE REPENSAR NOSSAS ATITUDES... TANTO MÃE, E PRINCIPALMENTE OS FILHOS QUE APROVEITAM DESSA AUSÊNCIA PARA APRONTAR...
 
SILVANA DE ALMEIDA PEREIRA em 27/05/2011 08:24:06
500 reais e muito pouco pelo que o menino passou,
por mais que ele seja de menor a lei deveria ser mais severa.
 
Ricardo lima em 27/05/2011 08:21:17
O mundo tá perdido mesmo, agora que veio tudo à tona. esse projeto de bandido agora virou o coitadimho e ainda sá vai pagar 500,00?
Por isso que nossa justiça é essa bandalheira que está ai.
 
laudejane pereira de sousa em 27/05/2011 08:20:28
Bandidinho desde criança. Imaginem quando for adulto, o mal que um ser deste pode causar aos outros. Ladrão barato, e com o respaudo da familia. Tem que colocar este bandido na cadeia.
 
Rodrigo Fernandes em 27/05/2011 08:13:38
ser punido? como? jogado em uma unei, para aprender outras técnicas de extorsão, roubo e crime? não, acho que o promotor e a mãe tiveram a atitude correta, pois não há nada pior para um adolescente que ser proibido de sair de casa depois das 18 horas, a ação educativa também deve ser algo que o faça pensar, como limpar o pátio da escola, ajudar a lavar a louça de alguma instituição, algo que ele não havia dado valor antes. Mas de fato, a vítima não vai esquecer tão cedo, então é preciso cuidar dela, dando assistência psicológica. A minha pergunta é: onde está o pai do agressor?? geralmente ELES não aparecem nunca, pois tudo (criação, educação, cuidados) fica a cargo das mães, espero não estar sendo injusta, mas geralmente é assim, PAI AUSENTE=FILHO PROBLEMA.
 
marcia scherer em 27/05/2011 08:12:10
O adolescente arranja dinheiro do nada, daí a mãe nem se preocupa em saber a origem do dinheiro, por isso que acontecem essas atrocidades, mais uma caso de omissão por parte dos responsáveis!!!
 
Lucio Xarão em 27/05/2011 07:27:03
eu achio engraçado a mae dizer que não sabia de nada. se meu filho não trabalha e começa aparecer com dinheiro duas uma. Ou ele esta roubando ou esta roubando. Eu como pai iria investigar para saber a procedencia deste dinheiro. como se dis um velho ditado popular. Fazer filho é bom e gostoso mas educar é muito complicado ainda se tratando de uma familia que não tem estrutura para tal educação. Eu confesso se fosse com meu filho que tivesse estorquindo. a coisa seria diferente. e se fosse meu filho que fosse estorquido. O menino que estorquiu um dia seria de maior. Pobre da mãe que é inocente.
 
Milton Cesar de Oliveira em 26/05/2011 11:24:12
É......AGORA ELE PASSA A SER MAIS UM QUE SABE QUE PA "DI MENOR" NÃO DA NADA.......LANÇARAM MAIS UM PARA O MUNDO DO CRIME.....

ESPERO NA GRAÇA DE DEUS....QUE ELE TOME UM RUMO EM SUA VIDA....
 
GILMAR CANDIDO em 26/05/2011 09:55:50
Quem bate esquece... quem apanha não esquece...

Este garoto deveria ser punido mais severamente... ter acompanhamento de um psicologo, pois ele se arrependeu quando percebeu que todo mundo estava contra ele, e ai se mostrou de vitima...

500 reais e pouco pela agressão emocional que a vitima passou...
 
Ronilço Oliveira em 26/05/2011 09:06:10
Esse bandido mirim deveria pagar os danos causados de forma mais incisiva. Ficou muito barato para ele.
 
Fernando Silva em 26/05/2011 08:48:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions