ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Após liberação, população faz fila para tomar vacina contra a gripe na Capital

Vacina contra gripe é oferecida em 72 unidades de saúde da Capital, bem como o imunizantes contra a covid-19

Por Guilherme Correia e Cleber Gellio | 27/06/2022 11:11
Vacinação contra a gripe é feita a qualquer pessoa acima dos seis meses. (Foto: Marcos Maluf)
Vacinação contra a gripe é feita a qualquer pessoa acima dos seis meses. (Foto: Marcos Maluf)

Moradores de Campo Grande já têm aproveitado a ampliação da vacinação contra a influenza, vírus causador da gripe, e postos de saúde da Capital estão movimentados nesta segunda-feira (27). Antes restrito a grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde, o imunizante agora é oferecido a todas as pessoas a partir dos seis meses de idade.

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a dose antigripal estará disponível nas 72 unidades de saúde, entre 7h30 e 10h45, pela manhã, e de 13h às 16h45, durante a tarde. É preciso levar CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde).

O comerciário Marco Antonio Leite, de 47 anos, se vacinou contra a gripe e aproveitou para receber a quarta dose contra a covid-19, que não tinha buscado, ainda, porque estava com suspeita de coronavírus. Preocupado com o aumento de casos gripais, no geral, ele buscou estar com a carteira vacinal em dia.

O aposentado Ricardo Camargo, de 51 anos, acompanhou o filho, de 14 anos, que já tem todas as doses anticovid, mas buscou o imunizante contra a gripe. A preocupação do pai é que Júlio Matheus Miranda de Camargo, vai viajar para Uberlândia (MG) para disputar um torneio de karatê. “Como é um ambiente de muitos atletas, a proliferação do vírus é fácil.”

O adolescente re

Pai levou filho para tomar vacina contra a gripe, nesta manhã. (Foto: Marcos Maluf)
Pai levou filho para tomar vacina contra a gripe, nesta manhã. (Foto: Marcos Maluf)

ssalta a importância em estar protegido e comenta: “tomar a vacina é mais tranquilo que encarar o tatame”.


O casal Antônio Marcos Alves Pereira, de 45 anos, e Soraia Barboza de Souza, de 40, esperavam que abrisse a vacinação para sua faixa etária. “A gente não via a hora de liberar. Acho que toda a população deveria se vacinar, ter esse privilégio de tomar a vacina. É muito importante essa prevenção.”

Imunizante protege contra as formas graves das variantes do vírus influenza. (Foto: Marcos Maluf)
Imunizante protege contra as formas graves das variantes do vírus influenza. (Foto: Marcos Maluf)

Prevenção - Conforme a SES (Secretaria Estadual de Saúde), o Estado registra 92 mortes por esta doença, neste ano. Dessas, 76 foram de pacientes da Capital. Na sequência, os municípios com mais vítimas foram Ponta Porã (24), Dourados (20) e Corumbá (15).

A vacina disponível na rede pública protege contra três dos principais vírus circulantes, o H1N1, H2N3 e influenza B.

Conforme antecipado pelo Campo Grande News, a campanha nacional de vacinação contra a gripe e sarampo - cuja aplicação em grupos prioritários terminou na sexta-feira - seria ampliada hoje, em Campo Grande, por conta da baixa cobertura.

A SES também informou que cada município é responsável por sua estratégia. Já o Ministério da Saúde tinha permitido a liberação desde sábado (25), enquanto durarem os estoques.

Até a semana passada, segundo dados do governo federal, 1.068.980 doses de vacina contra a gripe foram distribuídas em território sul-mato-grossense, das quais 485.692 foram aplicadas. O público-alvo estimado é de 1.048.221 pessoas - ou seja, a cobertura vacinal foi de menos da metade.

Estão inclusos crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos e professores. Já em relação à Capital, são 295.280 pessoas estimadas e 109.827 imunizantes foram aplicados - cerca de 37,2%.

Em publicação no site oficial de notícias do governo, o secretário estadual de Saúde, Flávio Britto, afirmou que o índice de vacinação contra a influenza esperado é de 90%. “Nós precisamos que a população se vacine, principalmente, que os idosos procurem as unidades de saúde para se imunizar.”

Unidade Básica de Saúde 26 de Agosto, na Capital, recebeu vários usuários do SUS para se vacinarem. (Foto: Marcos Maluf)
Unidade Básica de Saúde 26 de Agosto, na Capital, recebeu vários usuários do SUS para se vacinarem. (Foto: Marcos Maluf)
Nos siga no Google Notícias