A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

09/12/2014 17:16

Após matar garoto, mecânico pôs fogo em apartamento para eliminar provas

Renan Nucci
Delegado concedeu entrevista coletiva sobre assassinato de adolescente (Foto: Marcelo Calazans)Delegado concedeu entrevista coletiva sobre assassinato de adolescente (Foto: Marcelo Calazans)

O mecânico Rodrigo dos Reis Silva, 24 anos, acusado de matar com três tiros o adolescente Alex Thadeu Figueiredo Schons de Oliveira, 17 anos, no dia 13 de setembro, incendiou o próprio apartamento após o cometer o crime, com o intuito de eliminar provas e dificultar o trabalho de investigação da polícia.

Segundo o delegado Fábio Anderson Ribeiro Sampaio, da 3ª Delegacia da Capital, vítima e autor mantinham um esquema de disque-entrega de entorpecentes há cerca de um ano. Os dois se conheceram porque trabalhavam em empresas vizinhas, no Centro da cidade.

Uma semana antes do homicídio, Rodrigo notou que R$ 7 mil haviam desaparecido de sua casa e começou a desconfiar do menor. Como vingança, ele planejou a execução ocorrida em um terreno na Chácara dos Poderes; o corpo foi encontrado na manhã seguinte.

Aproximadamente três dias depois que matou Alex, o mecânico queimou o apartamento onde morava na Avenida dos Cafezais, região do Los Angeles, para tentar destruir as provas, tendo em vista que o menor frequentava o local. “Ele queria esconder da polícia qualquer vestígio que pudesse apontá-lo como responsável”, explicou o delegado.

Rodrigo foi preso ontem (08), enquanto deixava a oficina do pai, na Avenida Fernando Corrêa da Costa. Com ele foram apreendidos munições calibre 36 e 22, porções de cocaína, uma moto Honda Hornet 600cc, documentos de terceiros, dois capacetes, sendo um da vítima, e seis embalagens com anabolizantes. Além do homicídio, ele vai responder também por tráfico e venda ilegal de anabolizantes, sendo que a pena para este crime pode chegar a 15 anos.

O inquérito está em fase final e deve ser concluído nos próximos dez dias. Apesar da hipótese levantada pela polícia de que o assassinato tenha sido motivado pelo suposto roubo, o autor afirma que agiu apenas por ciúmes, pois acreditava que a vítima estivesse em um relacionamento amoroso com sua ex-namorada, com quem tem uma filha de seis anos. A arma utilizada na ação, um revólver calibre 38, ainda não foi apreendida.

Polícia apresenta resultados de investigação sobre morte de adolescente
A 3ª Delegacia de Polícia de Campo Grande apresenta amanhã (9) o resultado das investigações do homicídio doloso de Thadeu Figueiredo Schois de Olive...
Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions