A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/06/2013 15:45

Após matar no trânsito, administrador disponibiliza imóvel para indenização

Evelyn Souza
Diogo machado foi preso em flagrante e solto, dois meses depois (Foto: Luciano Muta)Diogo machado foi preso em flagrante e solto, dois meses depois (Foto: Luciano Muta)
Local da colisão entre camionete e táxi, horas depois do acidente. (Foto: Simão Nogueira)Local da colisão entre camionete e táxi, horas depois do acidente. (Foto: Simão Nogueira)

Quatro meses após o acidente, a Justiça permitiu que Diogo Machado Teixeira, de 36 anos, receba de volta a camionete Mitsubichi L-200, que ele conduzia no dia do acidente que causou uma morte e deixou dois feridos.

A decisão da Justiça também permite que Diogo utilize um imóvel, uma sala comercial, para a garantia de pagamento das possíveis indenizações do motorista do táxi, Sebastião e do passageiro, Ramon.

A decisão da Justiça, publicada na última terça-feira (11), diz que já foram efetuadas as perícias necessárias no local e no veículo. Na decisão, o juiz da 1ª vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete se manifestou favorável à restituição do bem, mas requereu a restrição da transferência do veículo, o impede a venda.

O acidente aconteceu na madrugada do dia 11 de fevereiro, no cruzamento da Avenida Afonso Pena, com a Rua Bahia, em Campo Grande. Diogo Machado conduzia o utilitário, quando atingiu um táxi. O passageiro do táxi, José Pedro Alves da Silva Júnior, de 22 anos, morreu na hora. O amigo dele, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva, de 21 anos, e o taxista Sebastião Mendes da Rocha, de 51 anos, ficaram feridos. Ambos já receberam alta.

Segundo o advogado do administrador de fazendas, Rene Siufi, o veículo que está em poder de um depositário, deve ser retirado na próxima semana.

Diogo Machado foi preso em flagrante e solto dois meses depois. Ele pagou fiança de 101.700,00, dinheiro que será utilizado para o pagamento da indenização à família do passageiro do táxi, José Pedro Alves da Silva Júnior, que morreu no acidente.

O administrador de fazenda também está pagando pensão temporária mensal de R$ 3 mil para os dois sobreviventes. Ele teve a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa até o fim do processo. A liberdade provisória concedida desde no dia 4 abril, especifica que Diogo deve permanecer em casa no período noturno, compreendido entre as 20h e 6h, incluindo feriados e fins de semana.

No dia 7 de maio, a justiça ouviu três pessoas durante a primeira audiência do caso. Uma taxista, um Policial Militar e o motorista do Corolla, que também trafegada pela Avenida Afonso Pena e aparece nas imagens da colisão. O motorista do Corolla disse na audiência que ele e o administrador de fazenda furaram o sinal vermelho, mas que ele reduziu a velocidade e  Diogo, distraído, manteve a velocidade e não viu o táxi trafegando na outra via. Ele falou também que o condutor da L-200 prestou socorro aos ocupantes do táxi, um Fiat Siena.

Um policial militar lotado na Ciptran (Companhia Independente de Polícia Militar de Trânsito) também falou à Justiça. Ele disse que estava próximo ao local, ouviu o barulho da batida e foi ver o que havia acontecido. Ele relatou também, que quando chegou ao cruzamento, viu Diogo próximo às três vítimas, desesperado e em estado de choque.

Conforme o policial, o motorista da L-200 assumiu que havia consumido bebida alcoólica, aceitou fazer exame de alcoolemia, não aparentava estar bêbado e exalava odor etílico.

Uma taxista que foi uma das primeiras pessoas a chegar ao local do acidente Também prestou depoimento na primeira audiência. Ela contou que estava no ponto dela e viu a camionete passando pela Afonso Pena e derrapando próximo a um semáforo.

A próxima audiência do caso está marcada para o dia 18 de junho, com testemunhas de acusação e de defesa.

Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


quem tem dinheiro acha que tudo pode, até pagar por vidas, para eles a vida tem preço é o cúmulo isso. e agora o jovem Diogo virou santo, muita gente bajulando, se fosse com um parente deles com certeza, pensariam diferente. Ainda bem que ele tem dinheiro, porque se fosse um pobre coitado já estava mofando na cadeia. para pessoa sem caráter acham que dinheiro é tudo, infelizmente.
 
helena da costa andrade em 15/06/2013 16:56:22
Vc tá de párabens Diogo,assim que se faz cara tá cumprindo com seu papel de homem,errou assuma o erro,e que sirva de lição agora.Quem beber não dirige.
 
alexandre Fernandes em 15/06/2013 09:28:18
Não entendo a população, na época do acidente todos vieram com pedras na mãos e bla bla bla, agora estão dando parabéns ao cara???

A vida agora tem preço? Além de ajudar os mesmos, deveria ficar preso sim, tirar uma mixaria de alguém que tem muito não será pena nenhuma, a pena consisti em fazer a pessoa sofrer sim, pois se em muitos casos isso já não resolve, imagina sem.

Mas Brasil tem 2 pesos e 2 medidas, para o pobre se julga o crime, para o rico se julga a pessoa!

Será que os mesmo que estão aqui a parabenizar o "cidadão", fariam o mesmo se tivesse ocorrido com algum parente vosso? Bando de Hipócrita!!!
 
Marcio Brunholi em 15/06/2013 09:22:41
aqui se faz,aqui se paga... esse rapaz deixou de cumprir acordos com varios funcionarios que trabalharam em sua propriedade , o valor era um e apos serviço feito, ele pagava outro bem abaixo do combinado... deve estar sendo DIFICIL p/ ele ter que PAGAR pensao e indenizaçoes p/ as vitimas dessa tragédia de 11de fevereiro.
 
jennifer benevides em 15/06/2013 08:50:35
Realmente o que ele causou não tem preço nenhum que pague, dinheiro algum trará novamente a vida do jovem que morreu no acidente. Mas olhem por outro lado, dificimente em casos como esse o culpado presta assistência a familia de envolvidos, muito raro.
Parabéns a Justiça que esta em cima deste caso!!!!
 
Wesley Nunes em 15/06/2013 08:26:38
Dinheiro pagando a morte causada pela irresponsabilidade. Talvez quando as coisas atingirem quem elabora as leis, ou quem tem o direito de pedir alteração, devido a sua posição ou ao seu conhecimento jurídico (mas muitos acreditam que a lei existente é boa), talvez a mudem. Mas enquanto a tragédia for no vizinho, doer só no povo, ou só tiver que julgar algo longínquo de suas realidades, vai continuar assim.
 
Adriano Magahães em 15/06/2013 08:04:06
Diogo siga em frente o que aconteceu com vc foi uma tragedia que so deus pode envitar em nossas vida conheço sua familia sei que voce e um bom menino, um cara do bem .
 
almiro f. de souza em 15/06/2013 07:47:45
ele teve humildade de assumir o erro não fugiu ficou para ajudar vivemos ne uma sociedade da hipoclesia a cachaça está em nossas músicas em quase todas as música falam em cachaça passatempo do brasileiro é isso em quem bebe concerteza menos de 0,1% anda de taxi ou de carona de alguém que nao bebe, as pessoas falam ter que tar preso ser condenado e os que matam por realmente quererem matar por coisas futeis e estao solto e nao pagam nem indenização, eu nao vejo o a justiça fazer o assassino pagar indenizaçao a familia do morto. vms mudar o conceito da cachaça em vez de fazer a maior roda de tereré do mundo vms fazer o maior protesto do Brasil colher assinaturas para mudar nossas leis, que a politica concerrteza nao quer mudar isso nao beneficia nada para eles

 
claudio rodrigues de souza em 15/06/2013 06:57:46
Nem sei quem é esse rapaz(Diogo) Mas garanto que ele ja tem um admirador.Pois nunca vi ninguém aqui nessa cidade fazer que ele esta fazendo. Errar e humano e assumir o erro é um ato que poucos tem coragem de fazer. Parabéns meu jovem por seu ato e sua postura perante seus a sociedade e a familia das vitimas.
Não se preocupe com as criticas pois são de pessoas que não cometem erros , e nunca vão cometer. Estão achando que são juizes para condenar alguém sem mesmo nem darem a chance de alguém se redimir ou se defender .... Que Deus te de forças Diogo....
 
Joao Pedro Monforte em 14/06/2013 23:37:54
Não condeno ninguem, mas a investigação nem terminou, ressalvo que taxistas são os mais imprudentes dentro desta cidade, altas velocidade, passam em sinais vermelhos e ainda ficam atras de seu carro em vias de 50km, 60km e 80km dando luz alta para sair da frente. Acho um erro pagar pensão, pede para o sindicato dos taxistas.
 
JEFFERSON COELHO em 14/06/2013 21:54:07
Nao conheco nenhuma das partes envolvidas, mas acho que esse rapaz que causou o acidente tem mta culpa sim, mas vamos parar e refletir o motorista do taxi, foi mto infantil em atravessar av. Afonso pena, de madrugada sem olhar se vinha algum carro por se tratar de ser carnaval e a hora da madrugada, pq quem sobe a rua Bahia, tem uma ampla visao do minimo 100 metros se vem um carro ou nao. ISSO NAO TIRA A CULPA DO CAUSADOR DO ACIDENTE, mas quem de vcs, iria atravessar o local sem olhar se vinha carro ou nao, NUMA MADRUGADA #PENSEM NO QUE DISSE#
 
Carlos Gomes em 14/06/2013 21:29:02
Acorda, Luiz, esse assassino aproveita as brechas da lei e de bonzinho não tem nada. tentou obstruir o processo, mentiu pra se safar, disse que não bebeu nada mas estava bebaço, não adiantou, foi desmascarado. Mais de 100 mil de fiança e 50 mil de advogado deixou ele menos rico e seus pais P da vida, agora quer pelo menos recuperar a L 200 e daqui pra frente vai ter que trabalhar. Enquanto isso a família das vitimas...
 
samuel gomes-campo grande em 14/06/2013 21:23:02
Acredito que esta foi a melhor solução temporária. Fiança destinada à família da vítima que morreu, pensão aos sobreviventes. É óbvio que a indenização não trará uma vida de volta, mas manter o acusado preso também não resolveria nada. Prisão de fato é interessante a quem oferece riscos à sociedade ( um assassino frio, um psicopata, estuprador). Mas esse rapaz cometeu uma grave falha e está tentando compensá-la de uma forma justa. Ou alguém acha que ele tem paz de consciência ao saber que matou uma pessoa e feriu gravemente outra? Neste caso, "olho por olho, dente por dente" não é interessante. Eu acho muito justo!
 
Cristiane Parron em 14/06/2013 19:53:51
Diogo, a humildade precede a honra, voce errou, talvez pela idade, imaturidade, só que não fugiu os relatos das testemunhas falam por voce. Errar é humano permanecer não é, DEUS o abençõe!!!!!!!
 
Valdecí Batista Santos em 14/06/2013 19:36:12
Parabéns ao Diogo que está tendo a consciência de seus atos!Espero que a justiça seja a mesma no caso do meu irmão Marcelo Luiz Amaral Pereira morto em 2010, por imperícias do condutor da moto da qual era passageiro, e do motorista do veiculo que estava fazendo manobra na contra mão!Ficamos sem meu irmão, o processo não anda,pq não deu mídia,e sem nenhum ressarcimento, minha mãe doente e com inss negando pensão!Espero em Deus ter a mesma justiça!
 
Aline Amaral em 14/06/2013 18:57:33
Não conheço o Diogo. Mas as atitudes dele são de uma pessoa decente. É muito fácil criticar e julgar, mas devemos levar em conta que ele está assumindo a reponsabilidade ao pagar indenizações e pensões a todas as vitimas, incluindo a familia do falecido. As pessoas ficam criticando por ele ter dinheiro para pagar a fiança, como se isso fosse um agravante de toda a historia. Pura hipocrisia... Pelo menos ele está demonstrando que, não teve a intenção de provocar essa tragédia, e por mais que não possa trazer de volta o rapaz que morreu, ele está tentando consertar o erro cometido. Parabéns Diogo, pela humildade e hombridade .
 
Marcos Figueiredo em 14/06/2013 18:29:05
É melhor haver indenização às famílias das vítimas do que o cidadão ser preso, não irá ajudar em nada a sociedade a privação da liberdade dele, já a indenização pelo menos irá ajudar a custear o tratamento de saúde das vitimas que ainda estão vivas..
 
Adailton Queiroz em 14/06/2013 18:04:21
Infelizmente a vida da vítima não vai voltar, mas assim como o Diogo muitas pessoas tiram a vida de outras por acidente. Não fosse o consumo de bebida alcoólica, ele seria inocentado, responderia por crime culposo. Está tendo um comportamento exemplar para tentar reparar o q pode. No nosso país quem comete homicídio com arma de fogo com a clara intensão de matar não fica preso e vejo comentários querendo punição exemplar para este caso. Não é correto consumir bebida alcoólica e dirigir, mas grande parte das pessoas infelizmente ainda tem este hábito. Que o q aconteceu com este jovem sirva de exemplo, agora dizer que ele é um bandido e merece ficar preso eu definitivamente não concordo. Tem q pagar pelo que fez como está pagando, com serviços comunitários, restrições e apoio a família..
 
Antônio Carlos Silva em 14/06/2013 17:58:33
Estava errado em beber e dirigir, quem sabe agora aprendeu, mas infelizmente só ele esta prestando apoio as famílias. Tantos fazem erros no transito e não acontece nada, isoo tinha que ser para todos...........
 
Lenita Santos em 14/06/2013 17:49:30
Pois é Diogo, poucos tem a descencia que você e sua família estão tendo em praticamente admitir um erro, procurando meios de repara-lo. Te dou uma idéia, aproveite sua amarga experiência e solicite ao Juiz do processo, autorização para uma campanha que voce pode fazer junto a noite campograndense, divulgando em bares e restaurantes os perigos da bebida alcoolica para quem dirige após beber. Jovens na sua idade, são formadores de opinião especialmente para este tipo de causa. Abraços - Durval.
 
Durval Junior em 14/06/2013 17:34:14
parabêns diogo!!pela sua atitude de assumir seu erro..
 
nilda lima em 14/06/2013 17:31:25
Só ter dinheiro que não vai preso. Eita justiça boa, a vida tem preço.
 
Lucas Andrade em 14/06/2013 16:53:13
E desde quando dando dinheiro a familia ameniza a dor de perder um parente só se for a vc, para mim ele tinha éra que estar preso. Assim ameniza não só a dor da familia dos familiares que perderam um da familia e a outras familias que nao correrão o risco de perder parentes quando ele sair no transito de novo.
 
Anderson Santos em 14/06/2013 16:53:05
DIOGO, tudo indica que você realmente cometeu um erro grave, mas está tendo a humildade e a honestidade de assumir. Agora, você está agindo corretamente, pois só uma maneira de amenizar ou sanar um mal, é fazendo o bem, é diminuindo a dor daqueles que foram prejudicados. Não lhe conheço mas estou torcendo para que possa tirar um aprendizado diante de todas as dificuldades que está enfrentado. Você, ainda, é jovem e com certeza, daqui para frente fazendo a coisa correta, vencerá e será feliz. Força para você e para os famílias das vítimas. FÉ EM DEUS !
 
Luis Acordado em 14/06/2013 16:51:34
parabens a justiça nesse caso e tambem ao infrator do CTB que admitiu a culpa e esta ajudando as vitimas e seus familiares...mesmo que por força de lei.
 
lians denne penha em 14/06/2013 16:50:44
Engraçado, este rapaz parece que é o único que envolve em acidente e paga, indeniza e dá assistência a família. Hoje assisti ao jornal e vi que um outro motorista arrancou a perna de uma menina, estava na contramão, e a advogada tem a cara de pau de tentar por a culpa na vitima, dizendo que o farol da moto estava desligado, ora, ligado ou não, o "cidadão" invadiu a contramão.
Eu admiro este rapaz Diogo, pois, mesmo assumindo que estava errado, tenta de todas as formas amenizar a dor da família, se todos fossem assim.
 
Aline Melo em 14/06/2013 16:28:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions