ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Após reportagem, Caps recebe medicação para saúde mental que estava em falta

Na semana passada, usuários do sistema público estavam enfrentando dificuldade para pegar fármacos

Por Marta Ferreira | 13/04/2021 18:30
Mulher mostra receita de medicamentos que não conseguiu pegar em Caps, na semana passada. (Foto: Paulo Francis)
Mulher mostra receita de medicamentos que não conseguiu pegar em Caps, na semana passada. (Foto: Paulo Francis)

Foi reabastecido o estoque de medicações para dispensa aos pacientes dos Caps (Centros de Atendimento Psicossociais) em Campo Grande, onde é feito atendimento de psicologia e psiquiatria pela rede pública. No dia 9, reportagem mostrou que pacientes enfrentavam falta de produtos, situação arriscada para quem precisa do uso contínuo para manter a saúde mental em dia.

 A informação era de desabastecimento de pelo menos seis fármacos, entre eles itens usados por pessoas quem, se interromperem a ingesta, podem ter surtos psicóticos ou convulsões, como acontece às pessoas diagnosticadas com epilepsia.

 Nesta terça-feira (13), chegou à redação a informação de que na farmácia do Caps da Vila Margarida, onde foi identificada in loco a dificuldade de pegar remédios, houve remessa e a situação está mais tranquila.

Indagada, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) confirmou ter havido distribuição de produtos farmacêuticos. A resposta dada é de que foram entregues nas unidades medicações que estavam em falta e outras cujo abastecimento não estava interrompido.

Na semana passada, a Sesau informou estar com o estoque em 85% do ideal. Em alguns casos, de acordo com a justificativa, simplesmente não há os produtos disponíveis na indústria do setor.

A cidade tem seis unidades de atendimento psicossocial.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário