A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/07/2011 20:21

Asfalto de uma quadra só em rua do bairro revolta moradores da Vila Nasser

Paula Maciulevicius

População organiza protesto e pretende fechar nessa terça-feira

Moradores se reúnem e quebram a cabeça para tentar entender asfalto de uma quadra só na rua João Guimarães Rosa. (Foto: João Garrigó)Moradores se reúnem e quebram a cabeça para tentar entender asfalto de uma quadra só na rua João Guimarães Rosa. (Foto: João Garrigó)

O sonho do asfalto parece ter ido por água abaixo para os moradores do bairro Vila Nasser, na Capital. Indignados a população questiona algo que sem sombra de dúvida precisa de respostas. A rua João Guimarães Rosa está para ser asfaltada, mas apenas em uma única quadra.

“Nós queremos uma explicação. Como que um lado tem asfalto e o outro não?” É o questionamento generalizado entre os moradores que não conseguem entender a lógica do trabalho.

O presidente do bairro, José Carlos da Costa, de 64 anos, afirma que parece uma provocação, “só para deixar na vontade”. A resposta do por que o asfalto só está naquele pedaço, o “seo” José Carlos já tem “eles disseram que é por causa da rede fluvial”, diz.

O trajeto da quadra asfaltada começa na rua Ovídio de Paula Corrêa, vira à esquerda, na João Guimarães Rosa e acaba por ali.

“Depois que saírem as máquinas, não voltam mais”, ressalta a moradora Sônia Silva Araújo, de 45 anos.

Uma questão de qualidade de vida e de necessidade, a vizinhança da “grande” rua asfaltada se sente mesmo é desprezada. “Falta tão pouquinho, é humilhação, a gente quer valorizar, mexer na casa, mas não tem asfalto”, responde Lucimara Teixeira, de 34 anos.

A placa desvio aponta para a situação nas quadras de baixo. (Foto: João Garrigó)A placa desvio aponta para a situação nas quadras de baixo. (Foto: João Garrigó)
Que seguem até o final sem se quer uma previsão de asfaltar. (Foto: João Garrigó)Que seguem até o final sem se quer uma previsão de asfaltar. (Foto: João Garrigó)

“Esse ano então, o imposto está lá em cima e com certeza não vale o que a gente paga”, completa.

Desde 2009, a população luta para ter asfalto em um quadrilátero que engloba as ruas São Tiago, dona Júlia Serra, São Lucas, São Bartolomeu, José Ribeiro Sá Carvalho, Sabino José da Costa, Estevão de Mendonça, Itubirdes de Almeida Serra e a polêmica João Guimarães Rosa.

Com abaixo assinado, a população pede uma reunião com a prefeitura. “Se a gente não pressionar, quando vai entrar dinheiro para fazer isto?”, diz a moradora Margarida Cândido da Silva, de 42 anos.

O retrato da indignação estava no rosto de dona Elena Teodásia da Silva, de 49 anos. Operada há dois dias, ela fez questão de comparecer ao manifesto, junto com os vizinhos.

“Se eles vierem trabalhar amanhã, pode ter certeza de que vamos fechar essa rua. É uma pouca vergonha, eu não devia ter deixado nem fazer esse pedaço aqui”, relata.

A revolta não para por aí e a rua de uma só quadra asfaltada ainda tem pano para manga. Amanhã a população pretende fechá-la e impedir o trabalho das máquinas. “Está combinado, às 9h, esse pedaço esquecido não dá, queremos uma satisfação”, finalizou Selma Freire, de 33 anos.

A mobilização começa amanhã, na rua Ovídio de Paula Corrêa, esquina com a João Guimarães Rosa. E de lá, eles não saem sem uma resposta.



Também as vezes falta compreensão de nossa parte. Ainda tem tanto asfalto sem buraco "pra tapar" que não sobra, nem tempo, nem maquina, nem dinheiro, nem lembrança nas próximas eleições ......
 
Ricardo Lopes em 25/07/2011 11:07:00
-O mesmmo qu eest aocorrendo na Vila nasser esta ocorrendo aqui no Ouro Verde (Emha), o asfalto sai da retinga e pega um,a guadra na Pedro Gomes, o que o senhor prefeito esta pensando que somos otário s passando melado em nossas bocas, não estamos e esperto. O troco vem ai.
 
IVONE MOURA em 25/07/2011 09:24:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions