ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Assassino de mulher indígena em 2019 é condenado a 14 anos

Após manterem relações sexuais, ambos se desentenderam e no meio da rua e ele a matou

Por Lucia Morel | 24/06/2021 16:44
Nicolas no dia em que foi preso pela PM. (Foto: Divulgação PM)
Nicolas no dia em que foi preso pela PM. (Foto: Divulgação PM)

Nicolas de Jesus Batista, 25 anos, foi condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato da indígena Eronilda Gabriel Mendonça, em janeiro de 2019, em Campo Grande. Após manterem relações sexuais, ambos se desentenderam e no meio da rua, no bairro Jardim Tijuca, ele fez disparos contra a mulher, que morreu.

Em audiência da 1ª Vara do Tribunal do Juri, o juiz Carlos Alberto Garcete definiu a sentença que o condenou aos 14 anos de reclusão e mais multa. A pena de 12 anos é pelo homicídio e outros dois, por porte ilegal de arma de fogo.

O réu, no entanto, encontra-se em liberdade, devendo ser preso apenas após confecção do mandado de prisão. Nicolas, na época do crime, já respondia por outro caso de violência contra a mulher.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário