ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Até nova remessa, Capital mantém vacina restrita aos índios

Neste domingo (11) foram aplicadas 650 doses de vacina nos indígenas da Marçal de Souza

Por Ana Paula Chuva | 11/04/2021 16:13
Imunização nas aldeias urbanas da Capital começou neste domingo. (Foto: Paulo Francis)
Imunização nas aldeias urbanas da Capital começou neste domingo. (Foto: Paulo Francis)

A prefeitura de Campo Grande continuará vacinando contra covid-19 os povos indígenas que vivem nas aldeias urbanas da Capital até a quarta-feira (14). A princípio, novos grupos só serão imunizados quando chegar nova remessa de imunizantes.

A imunização dos indígenas que vivem em aldeias urbanas começou neste domingo (11), pelos moradores da aldeia Marçal de Souza, no Bairro Tiradentes, em Campo Grande. Segundo o vacinômetro, hoje foram aplicadas 650 doses neste grupo.

Com isso, até hoje 142.855 habitantes da Capital já receberam a 1ª dose de vacina contra covid-19 e 46.917  a segunda dose, totalizando 15,77% da população imunizada.

Estimativa do PMI (Plano Municipal de Saúde), é de 2,3 mil indígenas vivendo em aldeias urbanas e comunidades de Campo Grande sejam imunizados na Capital. O quantitativo foi estipulado com base no público atendido em campanhas anteriores de vacinação, como a da Influenza.

Amanhã (12) recebem as doses os indígenas da região do Indubrasil. Na terça (13) e na quarta-feira (14) serão imunizados os indígenas que vivem nos bairros do Leblon, Jardim Aeroporto, Vida Nova e Tarsila do Amaral.

Para agilizar o processo os indígenas não aldeados devem realizar um cadastro prévio para receber a primeira dose da vacina, que pode ser acessado no site da prefeitura de Campo Grande clicando aqui.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário