A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/03/2016 17:21

Ausência da Caixa prejudica audiência e caso Homex segue sem solução

Thiago de Souza e Fernanda Yafusso
Vereadores e mutuários da Homex buscavam soluções para atraso nas obras. (Foto: Fernanda Yafusso). Vereadores e mutuários da Homex buscavam soluções para atraso nas obras. (Foto: Fernanda Yafusso).

Audiência Pública na Câmara Municipal de Campo Grande, que discutiu o atraso na entrega de obras da construtora mexicana Homex, terminou sem solução, na tarde desta quarta-feira (23). O não comparecimento de representante da Caixa Econômica Federal fez com que informações importantes do processo não fossem abordados.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS), integrante da Comissão Permanente de Cidadania e Direitos Humanos da Câmara Municipal de Campo Grande, disse que a comissão vai tomar a frente desse diálogo para tentar construir uma alternativa para por fim ao impasse.

Os 272 apartamentos dos residenciais Amoreiras, Das Águas, Bem-Te-Vi e Cuiabá, no Jardim Centro-Oeste não foram concluídos, porém estão sendo pagos há 17 meses.

Embora a vereadora Luiza Ribeiro tenha convidado a Caixa Econômica Federal para a audiência, um representante do banco encaminhou um ofício comunicando o não comparecimento.

Ribeiro disse que a comissão vai apoiar os mutuários da Homex a encontrar uma solução para o problema. A vereadora citou o caso da falência da construtora Encol, na década de 90, e disse que assim como foi foram encontradas soluções para esse caso, também será encontrada solução para o caso Homex.

No entanto, para tomar maiores decisões, seria preciso ouvir o prefeito, Alcides Bernal (PP). Ela adiantou também que a atuação da prefeitura junto ao MPE (Ministério Público Estadual) vai achar solução para o caso.

Na reunião estavam presentes diversos mutuários da Homex, entre eles, Bruno Ferrari, que ocupou a tribuna e disse que assinou contrato com a empresa em 2012, mas desde então não pode ocupar o imóvel.

Ferrari conta que não pode fazer outro financiamento com outra empresa já que tinha contrato com a Homex. Também relatou ter contraído um empréstimo para reformar a casa do tio da esposa e assim ter onde morar.

Apartamentos no Jardim Centro-Oeste não foram concluídos. (Foto: Fernando Antunes)Apartamentos no Jardim Centro-Oeste não foram concluídos. (Foto: Fernando Antunes)
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions