A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

15/05/2016 17:55

Avó criou e bancava todas as contas de assassino, dizem familiares

Comportamento de jovem mudou nos últimos quatro meses, após vítima comprar carro

Leandro Abreu
Familiares acompanham o velório que vai até às 8h de segunda-feira (16). (Foto: Fernando Antunes)Familiares acompanham o velório que vai até às 8h de segunda-feira (16). (Foto: Fernando Antunes)

Durante o velório de Madalena Mariano Mattos, 59, assassinada pelo próprio neto na sexta-feira (13), os familiares lembraram que a avó fazia de tudo pelo assassino e bancava todas as contas dele. Revolta, tristeza e coração partido foram alguns dos sentimentos comentados pelos parentes.

“Ela fazia de tudo por ele, pagava tudo e ele fez isso! Ela tinha um amor incondicional. Ele é um monstro, um psicopata que com certeza armou tudo. Ele pensou em limpar o corpo e armou de jogar o corpo fora”, conta a irmã de Madalena, Erotilde Mariano de Mattos Alves, 58.

Ainda conforme os familiares, o comportamento de Weikmam Agnaldo de Mattos Andrade da Silva, 21, mudou há quatro meses, após a avó comprar um carro novo. “Ele mudou muito. A gente via a ambição no rosto dele. E ele brigava com ela porque não tinha carteira e ela não deixava ele dirigir. Ele começou a dormir muito fora de casa também. Ninguém sabe para onde”, completa Erotilde.

O primo de Weikmam, Willian Batista de Mattos, lembra da infância e juventude dos dois juntos. “Sempre foi um guri tranquilo. Conversei com ele há dois meses. Falei para ele começar a guardar dinheiro, mas não sei de onde saiu essa ideia de matar. Ele nunca pediu ajuda para nada, nunca pediu dinheiro, até porque ela pagava tudo. Ela comprou esse carro novo para ele dirigir, porque ela não sabia. Mas ele não tirava carteira nunca. Não sabemos com o que gastava o dinheiro que ela dava para ele tirar habilitação”, disse o primo.

A principal suspeita da Polícia Civil é que o assassino iria vender alguns pertences da vítima, incluindo o carro, para arrecadar dinheiro para quitar uma dívida de R$ 3,7 mil. Ele asfixiou a avó e bateu a cabeça dela no chão até a morte.

Horas após matar a avó, Weikmam foi a um restaurante japonês comer sushi, e segundo os familiares, usando dinheiro da vítima. “Encontraram o cartão dela com ele”, disse a irmã da vítima. O velório de Madalena será realizado até às 8h de segunda-feira (16), quando partem para o sepultamento no cemitério Monte das Oliveiras.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions