ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Baladeiros ricos antecipam Réveillon em "festão" do branco na pandemia

Centenas de pessoas se reuniram em festa com organização impecável e ares de vida normal

Por Clayton Neves | 18/07/2021 19:02



Desde a noite de ontem (17) centenas de pessoas se reuniram em Campo Grande em uma festa com organização impecável e ares de vida normal. Tudo em meio a pandemia que já matou 8.680 sul-mato-grossenses. O evento, inspirado na Noite do Branco e em comemorações de réveillon, virou a madrugada e mesmo às 7h30 da manhã continuava lotado, contrariando incansáveis pedidos para controlar o avanço da covid-19.

Sem qualquer receio, diversos participantes publicaram vídeos ostentando o evento com produção refinada. As imagens não deixam claro onde a festa aconteceu, mas evidencia que a propriedade tem salão fechado e área externa sofisticada. No período da noite, o público aparece animado com luz neon, bebida e narguilé, típico de comemorações de réveillon. Depois de o sol aparecer, a turma seguiu animada, com óculos escuros, sem máscara de proteção ou respeito ao distanciamento de segurança contra a covid-19.

Entre os jovens, estudantes de medicina, advogados, estilista e pessoas da alta sociedade de Campo Grande. Teoricamente, pela faixa etária notada nas imagens os únicos vacinados eram os estudantes de medicina. Um dos convidados, participou e publicou vídeos de duas festas que aconteceram na mesma noite. Os dois eventos promoveram aglomerações e foram denunciados por leitores do Campo Grande News. 

Nomeada “Close Friends", a festa foi  inspirada em um dos eventos mais tradicionais de Mato Grosso do Sul. Durante quase 10 anos, a Noite do Branco reuniu milhares de pessoas na Capital em setembro. Informações e detalhes da organização eram repassados em um perfil privado no instagram, com acesso apenas para os 790 seguidores da página. Todo conteúdo foi deletado após a realização.

“Infelizmente o pessoal acha que já vencemos  covid, mas ainda estamos longe disso. É preciso muito cuidado porque estamos vendo que a doença tem voltado em lugares que se sentiam tranquilos por causa do avanço da imunização, como é o caso dos Estados Unidos. Não chegamos na imunidade coletiva  e ver essas celebrações sem qualquer cuidado, é muito triste e preocupante”, desabafou o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, sobre as imagens do fim de semana.

O Campo Grande News tentou falar com algumas das pessoas identificadas nas imagens, mas até o momento não conseguiu contato.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário