A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/07/2011 09:22

Bandido e gerente morreram em troca de tiros durante roubo a mercado

Nadyenka Castro e Francisco Júnior

PM percebeu o roubo e atirou

Mercado amanheceu fechado nesta quarta-feira. Na porta, aviso de luto, e na parede, marca de tiro. (Foto: Pedro Peralta)Mercado amanheceu fechado nesta quarta-feira. Na porta, aviso de luto, e na parede, marca de tiro. (Foto: Pedro Peralta)

O assaltante Maycon Higor Aquino Paes, 18 anos, e o trabalhador Carlos Expedito Ferreira Boccia, 41 anos, morreram no assalto ao mercado localizado na rua da Pátria, bairro Taveirópolis, em Campo Grande, ocorrido no início da noite dessa terça-feira.

Os dois foram baleados durante troca de tiros entre o bandido e um policial militar que estava próximo ao local, percebeu o roubo e entrou no comércio.

Maycon e um adolescente de 17 anos, o qual foi atingido por dois tiros de raspão e está apreendido, chegaram ao mercado em uma bicicleta por volta das 19h20min.

O garoto apontou a arma de fogo para as pessoas que lá estavam logo na entrada e o comparsa, Maycon, foi até o caixa para pegar dinheiro.

O policial militar estava em uma loja em frente ao mercado, ouviu pessoas dizerem que estava ocorrendo um assalto e então entrou no comércio.

Maycon viu o policial, que não estava fardado pois estava em folga, e apontou a arma de fogo que portava. Diante da situação, o militar atirou no bandido.

Houve troca de tiros, sendo que Maycon morreu no local. Carlos Expedito, que era gerente do estabelecimento, também foi atingido por disparos. Ele foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa.

Durante a troca de tiros o adolescente fugiu com dinheiro do comércio, mas foi encontrado andando na calçada da avenida Cuiabá, que fica próxima ao local do crime. Com ele foi apreendida uma pistola calibre 22 e encontrado o montante roubado no mercado.

Ele estava ferido com dois tiros de raspão: um no órgão genital e outro em um dos joelhos e foi levado para atendimento médico no Hospital Universitário. O garoto foi reconhecido por testemunhas e confessou a participação no roubo.

Com Maycon foi apreendido um revólver calibre 38. Ele tinha apenas uma passagem pela Polícia: por assalto a uma pizzaria na avenida Bandeirantes, também na Capital, em maio deste ano. O adolescente não tem ficha criminal.

Na parede do cenário do crime ficou uma ‘lembrança’ do episódio: uma marca de tiro. Vizinhos dizem não ter visto a movimentação no mercado.

Ludimar Carvalho mora há quatro anos no bairro e afirma que é uma região tranquila e nunca ouviu falar de assaltos por lá. Sobre o crime de ontem diz. “Não vi nada porque estava dentro de casa”.

Ao contrário de Ludimar, a proprietária de uma conveniência localizada em frente ao mercado assalto, que não quis se identificar, conta que acontecem muitos roubos no bairro. Ela até lembrou de um ocorrido há cerca de quatro anos que também terminou em morte.

Fornecedor de carne para comércios da região, Sebastião Cardoso Silva, fala que ficou surpreso com o caso e constantemente fica sabendo de roubos por lá. Sobre a morte de Carlos Expedito, desabafa. “Estou chocado. Ele era uma pessoa muito boa”.



Eu acho que não precisa de policiais para defender a sociedade. Os bandidos não oferecem perigo nenhum para nós da sociedade, afinal qual o problema em fazer um assalto, praticar um estupro, atirar em inocentes, não sei que perigo vocês veem nisso, agora é melhor agente tomar cuidado com os policiais porque a qualquer momento eles podem nos defender de alguma ação dos bandidos, e como eles não são humanos, eles não tem o direito de errar não é mesmos? vamos soltar todos os bandidos da cadeia e colocar os policiais na cadeia, só assim a sociedade estará mais segura, e todos viveremos em paz e harmonia.
 
Alexssander Soares em 11/07/2011 08:36:01
pois assim e a vida de nos comerciantes eu tambem ja fui assaltado e continuo com o meu comercio so que hoje vivo atrs de uma grade para atender meus clientes enquanto o bandido que me assltou esta solto aqi em corumba ms oitenta por cento dos comerciantes vive por trs das grades e nimguem fas nada nao sei aonde isso vai parar sera que culpa da policia o dos nossos secretario de segurança publica so se ve o governo comprar viaturas novas novos policiais se formando sera que os bandidos estao mas forte doque a policia???????
 
armando de oliveira em 09/07/2011 09:47:28
É muito fácil criticar o Policial, seja pq alguem morreu enquanto ele tentava ajudar, seja pq os policiais fazem "bicos", etc.. Só que a população tem que perceber, que não foi por esse motivo que o gerente morreu. Havia um crime, e se o policial realmente estava perto, ele tinha o dever de agir, mesmo fora de serviço (até pq se não fizesse nada e alguem soubesse q ele estava perto, a população reclamaria que o policial não havia feito nada); se foi imperícia dele, paciência, culpem o Estado, por não disponibilizar cursos de reciclagem em tiro policial, periodicamente aos militares!!! Por outro lado, a questão dos trabalhos como segurança, se ao invés de aumentar significativamente só os salários dos políticos, houvesse um aumento de salário compatível com a perciulosidade da carreira, aos agentes da segurança pública, talvez esses POLICIAIS(que saem das suas casas sem saber se vão voltar, pq tem que proteger o cidadão, e quando erra seu erro não é admitido), pudessem se dedicar exclusivamente à sua carreira, e exercê-la em toda sua plenitude. Mas, com o salário que recebem, para exercerem tanta responsabilidade na sociedade, e sem ao menos receberem incentivos (profissionais), a população quer excelência??? Porque não votam direito então?? Pq não exigem para os profissionais que realmente atuam em defesa da população salários dignos?? Mas, só sabem reclamar dos ERROS dos policiais, e quando estes agem em defesa da própria sociedade, só os pontos negativos são levantados!!! É isso ai bandido, parabéns por ter tentado assaltar, e POLICIAL, que absurdo hem?? Como que vc me tenta evitar o assalto se vc possivelmente estava trabalhando de segurança, ou não tem treinamento para atirar???? Tinha que ter virado as costas não é mesmo população???
 
Amanda Wolf em 08/07/2011 08:03:05
Parabens a esse policial militar!!!fez seu trabalho, infelizmente o gerente foi ferido pelo marginal.....Agora cade aquela chuva de comentarios aqui para parabenizar o trabalho do policial, poderia ser um de nos na cituaçao do gerente........
Onde esta tambem os direitos humanos???Para pelo menos ouvirem os familiares da vitima(o gerente né)......
 
THIAGO VARZIM CABISTAY em 06/07/2011 11:40:50
Lamentável!... Mais pessoal, isso ainda vai acontecer graças à essa nova Lei Penal. O bandido faz oq ue faz, sabe que vai ser preso e pagar fiança, e vai continuar a fazer a mesma coisa ou pior. Mortes de culpados e inocentes ainda vai continuar a acontecer. A Lei pede isso, infelizmente, pois não adianta prender e soltar. Se alguém quiser entrar no mercado do crime, é só morar no Brasil, que sai com diploma e tudo, até lei que ampara o criminoso e pune o cidadão que inclusive paga os ricos salários pra esses,.."..." fazerem leis que vão contra a sociedade.
 
Marcelo Max em 06/07/2011 10:48:26
Se tivesse ficado preso desde o assalto cometido em maio, teriamos poupado a vida de um trabalhador. Deprimentes essas leis.
 
Athaide Romer em 06/07/2011 10:37:55
Muito triste esta notícia logo cedo, mais um trabalhador, pai de família, tendo a sua vida brutamente tirada no cumprimento do dever. E agora uma nova lei, colocará bandidos nas ruas, que dizem ter cometido pequenos delitos. Ora essa, pequeno até cometer grandes como o de ontem, apenas uma passagem, menor. O que nós cidadãos podemos fazer para melhorar esta situação? Gostaria de saber como se faz para organizar uma passeata contra esta lei, vamos nos organizar e lutar pelos nossos direitos. É inadimissivel que um País que faz marcha para a liberação da maconha, não se una para uma manifestação que atingirá todos nós cidadãos de bem, que ficaremos encarcerados no medo e no descaso das autoridades. Se alguém que saiba o caminho para nos manifestarmos tiver interesse neste assunto por favor deixe alguma forma de entrar em contato. O povo unido com certeza se fará ouvir. Me sinto indignada e gostaria de apoio.
 
Rosana Wosniak em 06/07/2011 10:37:45
Todo assalto tem um policial perto do local , quando na verdade eles estão fazendo bico de segurança, podem averiguar certinho, toda notícia dessa tem um policial perto, foi assim no caso da menina no centro da cidade que foi baleada ainda esse ano, por acaso estava passando um policial....pena que houve troca de tiros, caso contrário o prejuízo seria só material.
 
lucas figueiredo em 06/07/2011 10:36:24
Lamentavél que mais um pai de familia seja morto vitima de um sistema falido , de uma legislação ineficiente onde bandidos com antecedente se encontrem impunes em meio aos cidadãos de bem . Mais uma familia chora enquanto orgãos legisladores assistem a tudo sem nada fazerem . Leis mais severas e punições verdadeiras , isso que precisamos antes que uma guerra civil se instale de vez como um cancer maligno onde não haja mais cura ...
 
Ivan Pereira em 06/07/2011 10:34:29
e o caso Marielly???????????todos ESQUECERAMMMMMMM????????????Trocaram o Delegado e NADA??????????????queremos RESPOSTAS??????????????? IMPENSAS CONTINUEM só vcs pra PRESIONAR ESSES DELEGADOS.
 
joselanda de oliveira em 06/07/2011 09:45:09
É a culpa é do policial mesmo, o bandido tava certinho, não sei como aconteceu, mas se tinha um policial envolvido e um bandido, o errado é o policial. Infelizmente por pensamentos como este da Lucimar é que a nossa sociedade está assim, você está defendendo os bandidos. Se não existisse policiais ou pessoas que reagissem pela cabeça de algumas pessoas não teria violência, está é a solução que encontraram, deixar os bandidos agirem livremente e com tranquilidade. Comentário infelizes !! Meus pêsames à família do gerente.
 
jose antonio em 06/07/2011 06:13:00
Não tem que parabenizar esse segurança que se diz policial, pois se não fosse ele, o prejuizo só seria material. A corregedoria tem que tomar providência nesse caso, pois pela estupidez do "policial" uma vida foi perdida, poderia ter sido qualquer um de nós, chega de violencia.
 
Lucimar Garcia em 06/07/2011 02:27:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions