A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/02/2013 12:45

Bernal recebe presidente do TJ e pede que Capital não seja tomada por invasões

Luciana Brazil
Bernal recebe novo procurado do município e presidente do TJ. (Foto:Luciano Muta)Bernal recebe novo procurado do município e presidente do TJ. (Foto:Luciano Muta)

Preocupado com as invasões de áreas públicas em Campo Grande, o prefeito Alcides Bernal (PP) aproveitou a visita do desembargador Joenildo de Sousa Chaves, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), na manhã desta sexta-feira (8), na Prefeitura, para pautar o assunto com as autoridades.

Bernal se referiu às invasões como um problema sério na Capital e disse estar alarmado com a situação. “Externei minha preocupação ao desembargador para que ele não permita que Campo Grande se transforme na Capital das invasões”, afirmou.

O prefeito garantiu que as desocupações serão cumpridas, porém, de forma humanizada, respeitando as famílias que estão no local. “É preciso alertar que as pessoas que invadem áreas públicas não podem se beneficiar por dois anos dos programas habitacionais”.

Bernal afirmou que vai determinar um novo cadastro na Emha (Agência Municipal de Educação) para as pessoas que aguardam uma casa há muitos anos. “O cadastro está devassado e vamos corrigir isso. Existem critérios técnicos e não políticos que serão cumpridos. Tem muita gente que está nessas ocupações e que já receberam casas. Muita gente não preenche os requisitos”.

Bernal disse também que a maioria das invasões são orquestradas por pessoas desinformadas e que querem desgastar a administração. “É uma situação grave”.

A dengue também esteve na pauta do encontro. Bernal afirmou que o Judiciário contribuiu muito para o combate à dengue. “O judiciário nos ajudou quando nos permitiu entrar nos imóveis fechados”.
O presidente do TJ afirmou que foi uma visita “de cortesia, a fim de que a justiça possa ajudar a trabalhar em prol da sociedade”.

O novo procurador jurídico do Município de Campo Grande, desembargador aposentado Luiz Carlos Santini, também esteve no encontro.



A determinação de desocupação pelos invasores deve ser cumprida, sob pena de incentivar uma desenfreada corrida para as areas publicas, que hoje estão sem obras mas devemos pensar no amanhã quando a cidade de transformar numa mega cidade e haverá necessidade de mais escolas, hospitais, postos de saude, etc, e aí onde construir se pessoas cometeram o crime de invasão e uma liminar deu a eles a carta branca para novas invasões com o beneficio do indulto. Todos são iguais perante a lei, e se alguem tem direito a terras de graça, eu, todos temos tambem o direito de ganhar uma area sem custo nenhum. A sociedade não é culpada pelos filhos que os invasores tem, a responsabilidade de por filhos no mundo é deles. Alem do que quem perde area destinada a futuras melhorias é a sociedade em geral.
 
Horlando P. de Mattos em 08/02/2013 14:53:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions