A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/03/2013 16:20

Briga por comando de sindicato envolve Polícia, Justiça e Bernal

Edivaldo Bitencourt e Aline dos Santos
Briga por sindicato que representa servidores está acirrada em época de conflitos (Arquivo)Briga por sindicato que representa servidores está acirrada em época de conflitos (Arquivo)

A disputa pelo comando do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), que representa 13,5 mil funcionários públicos, pegou fogo nesta semana. Além de contar com investigação policial, a guerra fratricida envolve o prefeito Alcides Bernal (PP) e já foi parar no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

O último ato, antes da assembleia geral prevista para hoje à noite, foi a publicação de editais no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) convocando os funcionários para definir o índice de reajuste nos salários.

Enquanto o atual presidente da entidade, Marcos Tabosa, ensaia endurecer o jogo com o atual prefeito, ao bancar um reajuste superior aos 9% do salário mínimo neste ano, o outro grupo, sob o comando da ex-presidente, Maria das Dores Rocha, anunciou reunião para formar uma comissão provisória para gerir o sindicato.

Tabosa acusa Bernal de patrocinar o outro grupo com o interesse de destitui-lo do poder. “O Bernal quer dar o golpe”, acusa o sindicalista. Como exemplo do apoio do executivo ao grupo liderado por Maria das Dores, ele citou o edital, publicado ontem, com todas as letras em caixa alta, o telefone de contato ser de um dos gabinetes na Prefeitura e da reunião, amanhã de manhã, acontecer no Paço Municipal.

Prefeito, segundo sindicalista, quer tira-lo do cargo de presidente (Arquivo)Prefeito, segundo sindicalista, quer tira-lo do cargo de presidente (Arquivo)

Apropriação – Já Maria das Dores rebate o sindicalista, citando o inquérito policial para investigar suposto desvio de dinheiro por Marcos Tabosa. Ele é acusado de se apropriar de R$ 9 mil da entidade.

No entanto, nesta semana, o Tribunal de Justiça negou pedido do grupo oposicionista para destituir Tabosa do cargo. A Justiça determinou que ele permaneça no comando do Sisem até a conclusão do caso pela Polícia. Tabosa nega as acusações.

Já sobre o fato de estar sendo patrocinada por Bernal, Maria das Dores diz que não vai se manifestar, porque a acusação é feita por “elementos criminosos”.

Contudo, ela admite que o prefeito tem interesse em “fazer nova estrutura para não dialogar” com o atual presidente. Tabosa e Bernal andaram trocando acusações logo após a posse neste ano.

Reajuste - O Sisem representa 13,5 mil servidores do município e começa a negociar o reajuste do servidores. A direção é estratégica para evitar novos problemas ao atual prefeito, que já vê a oposição dominar a Câmara Municipal
Hoje e amanhã, a categoria, sob o comando de Tabosa, realiza reuniões para definir os índices de reajuste salarial e enumerar uma série de pedidos, como gratificações e benefícios.

E a previsão indica mais trovoadas do que céu brigadeiro para o prefeito daqui pra frente. Tabosa avisa que o não pagamento da gratificação do Pro-Funcionário, para 400 servidores da educação, pode gerar a primeira greve geral do funcionalismo municipal contra Bernal.

Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...
Mulher é atropelada pelo ex-marido e está em estado grave na Santa Casa
Uma mulher de 33 anos foi atropelada pelo ex-marido e está internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, sedada e entubada na CTI (Centro ...


daqui uns dias o tribunal soh vai trabalhar pro Bernal todo dia um processinho...fala serio
 
paulo matos em 15/03/2013 08:24:32
Bernal , mais uma vez , você demonstrou incompetência . Escolheu a pessoa errada para derrubar o presidente do SISEM . Procure se informar , o que era o sindicato na gestão da pessoa dessa mulher MARIA das DORES , simplesmente não existia . Cuidado , servidores municipais , esse "GRUPO", foi criado tão somente , para tentar tomar o SISEM no "TAPETÃO".
 
Dionísio Amaral. em 15/03/2013 03:39:37
Bem feito os própios servidores públicos colocaram ele no poder agora aguentem firme ainda falta muito
 
andreia beltinose em 14/03/2013 23:10:54
Esse tal de Bernal eh parece um psicopata, lunatico, louco, sem nocao, um radialista fracassado, um pseudo Prefeito, nunca vi igual em toda minha vida morando em C.Grande coisa parecida, estamos cansado desse sujeito sem nocao nenhuma para que ele foi eleito, ouvi dizer o BERNAL nasceu em Forte Olimpo no Paraguai e depois foi morar em Corumba, nao estou afirmando nada nao, ouvi dizer apenas, nao confirmo nada, apenas ouvi dizer, senao ele pode me processar por isso, esse camarada pra mim estah tao perdido que ele mesmo nao sabe onde ele estah, pra que veio e nem pra onde vai, esse precisa de um tratamento psicologico.
 
Karlos Filho em 14/03/2013 22:24:24
O sindicato é o foro para a discussões dos funcionários e o patrão deveria, por lei, ou apenas por ética, estar longe. Se o telefone é de uma sala da prefeitura e o local também, deveriam denunciar na polícia.
 
Jose Malta Carreiro em 14/03/2013 21:27:20
Todo dia sai uma de Bernal. Isto é um absurdo para um prefeito de uma capital como Campo Grande/MS, onde era umas das cidades mais organizadas do pais (pelo menos estava no rumo).
 
Aires Junior em 14/03/2013 19:18:23
enquanto isso o trabalho verdadeiro de um prefeito fica para outra eleição!
 
samuel vosni em 14/03/2013 19:04:24
Enquanto isso em Buraco Grande... digo Campo Grande...!!!!
 
Luciano Bandeira em 14/03/2013 16:57:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions