A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/06/2016 11:04

Câmeras no centro registram 496 ocorrências, de uso de drogas a acidentes

Fernanda Mathias
Na central são monitoradas as 22 câmeras instaladas na região central da Capital (Foto: Cassimiro Silva/PMCG)Na central são monitoradas as 22 câmeras instaladas na região central da Capital (Foto: Cassimiro Silva/PMCG)

A Prefeitura divulgou balanço de um ano e três meses de videomonitoramento feito pelas 22 câmeras instaladas nas principais ruas do centro de Campo Grande. No período foram 496 ocorrências, a maioria relacionada a uso e tráfico de drogas, pichação, acidentes e furtos.

O relatório compreende ao período de maio de 2015 até junho de 2016, de acordo com a Semsp (Secretária Municipal de Segurança Pública), do total 89 ocorrências estão relacionadas com entorpecentes. O secretário da Semsp, major Luidson Noleto, alega que o trabalho foi aprimorado com o videomonitoramento e a média de tempo para atendimento caiu de 10 minutos para cinco.

Segundo ele, há atenção especial para casos envolvendo “tráfico formiguinha” de entorpecentes e também quanto aos atendimentos de furtos, que entram entre os que passaram a ocorrer com mais agilidade.
Segundo ele, a Prefeitura busca parcerias com os conselhos, comunidade e o Ministério da Justiça para ampliar o número de câmeras. Sobre a manutenção das câmeras, Noleto afirma que está em processo de finalização.

No prédio em que é feito o monitoramento , o Centro de Controle Operacional da Guarda Municipal é responsável pela triagem das ocorrências recebidas por meio das câmeras, via rádio e dos telefones 199 e 153. Na sala de controle ficam nove servidores.

A Central tem oito estações de monitoramento. O efetivo trabalha em regime de 24 horas de escala. São 12 Guardas Municipais, quatro Guardas Civis Municipais de Trânsito, oito Agentes da Defesa Civil, e quatro Policiais Militares

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions