ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  22    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Campo Grande tem 2,5 mil focos de semáforos “apagados” pelo sol, informa Agetran

Por Fabiano Arruda | 03/11/2011 12:58
Semáforo no cruzamento das ruas Joaquim Murtinho e Pedro Celestino é um dos alvos de reclamação de motoristas. (Foto: João Garrigó)
Semáforo no cruzamento das ruas Joaquim Murtinho e Pedro Celestino é um dos alvos de reclamação de motoristas. (Foto: João Garrigó)

Campo Grande tem pelo menos 2,5 mil focos (luz) de semáforos que ficam “apagados” pela incidência da luz solar, segundo estimativa da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

No último sábado, acidente que envolveu quatro veículos e resultou na morte de um motociclista, no cruzamento das ruas Joaquim Murtinho e Pedro Celestino, a reclamação era que o sol atrapalhou a identificação das cores no semáforo que fica na via.

Segundo o engenheiro do departamento de sinalização semafórica da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Mauro Alves Chaves, a saída para solucionar o problema é trocar as lâmpadas destes semáforos por lâmpadas de LEDs.

No entanto, conforme ele, o custo é alto. “Enquanto a lâmpada convencional custa R$ 15 a de LED chega a R$ 300”, explicou, ressaltando que a agência não tem recursos para fazer a troca completa.

O engenheiro explica que a Agetran tem priorizado a substituição destes semáforos, por enquanto, em vias de maior movimento com a Afonso Pena, Mato Grosso e Eduardo Elias Zahran.

“Os outros deverão ser trocados gradativamente e os novos só estão sendo instalados com LED”, complementa.

Nos siga no Google Notícias