ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Candidatos reclamam da qualidade e tempo de prova para professor

Também houve reclamações sobre fiscais de provas

Por Mayara Bueno | 20/03/2016 17:18
Trecho da prova aplicada neste domingo.
Trecho da prova aplicada neste domingo.

Candidatos que fizeram a primeira fase do concurso público da Semed (Secretaria Municipal de Educação), neste domingo (20), reclamaram da qualidade do certame, bem como das questões e tempo de prova.

Alguns dos candidatos já haviam reclamado de demora para abrir os portões, no início da prova. Depois, o questionamento foi em relação a prova que, segundo eles, era extensa demais para o tempo de 4 horas e meia e muitos acabaram marcando o cartão de respostas "aleatoriamente". "Dá a entender que a finalidade desse concurso foi reprovar e arrecadar dinheiro", disse uma candidata que preferiu não se identificar..

Além das perguntas, os candidatos tinham uma redação para fazer. "Eu mesma não consegui ler 30 questões. Optei por marcar aleotaramente", completa.

Eles também reclamaram das perguntas da prova. "Não havia questões sobre linguagem não-verbal", citou como exemplo um dos candidatos. Os questionamentos ainda não continham tantas perguntas específicas sobre educação infantil, quando a vaga pleiteada era essa, por exemplo, acrescentou uma outra candidata.

Além da qualidade da prova, um dos candidatos reclamou do despreparo de alguns fiscais. Ele relatou que uma candidata teria começado a prova antes da autorização de manuseio do cartão de provas. "Mas ela não foi punida". Quando o pessoal ia ao banheiro, um fiscal o acompanhava e pedia para deixar a porta aberta, disse.

O Campo Grande News acompanhou a entrada na Uniderp, localizada na Rua Ceará. Apesar da antecedência de uma hora e meia na liberação da entrada, já que a prova começava às 8h, quem participou contava com a abertura dos portões, pelo menos, 2 horas antes, para não haver empurra empurra na entrada.

Na sexta-feira (18), circulou boato, negado pela Prefeitura de Campo Grande, de que informações sobre a prova teriam vazado. Neste domingo (20), a reportagem do Campo Grande News procurou o Executivo Municipal, que disse que, em relação ao conteúdo da prova cabe à Fapec (Fundação de Apoio à Cultura e Ensino).

A Fundação também foi procurada e respondeu que as 60 questões foram formuladas para serem respondidas no período de 4h30, que estava previsto no edital de abertura do concurso público. Do total de perguntas, 30 eram de conhecimento específico de cada cargo.