A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/11/2013 19:39

Capital fecha contrato e vai completar 1 ano sem licitação para funerárias

Vinícius Squinelo
Presidente da associação das funerárias cobra poder público (foto: arquivo)Presidente da associação das funerárias cobra poder público (foto: arquivo)

Depois de cancelar duas licitações para escolha de empresas funerárias para atuar em Campo Grande, a Prefeitura Municipal vai realizar novo contrato de emergência e a cidade vai completar um ano realizando o serviço com a dispensa de concorrência.

Por meio de ofício datado de ontem (7), a Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande) avisou as funerárias que vai realizar novo contrato com dispensa de licitação. A pasta alega que o serviço é essencial e imprescindível, e como a licitação deve demorar, é necessário um contrato de emergência.

Ainda segundo o ofício, os novos contratos, com prazo de 180 dias, devem ser assinados no fim da tarde de segunda-feira (8).

Com o novo contrato, que vai durar até dia 19 de maio de 2014, Campo Grande vai completar mais de um ano sem licitação de funerárias, atuando somente com base em dispensa de licitação.

“Como já dito anteriormente, nunca foi interesse entrar em litigio com a Prefeitura, mas não iremos admitir que sejam imputados itens que prejudica os trabalhos feitos pelas concessionárias, onerando a população, até mesmo porque o setor não recebe nenhum subsidio da Prefeitura”, comentou Ilmo Candido, presidente da Aepaf (Associação das Empresas de Pax e Funerárias).

Ainda segundo Candido, a Prefeitura nada ajuda, e ainda recebe pelos atendimentos realizados pelas funerárias, em valores desproporcionais – nas palavras dele.

A Aepaf cobra uma resolução do poder público, que evite aumento de preços do serviço para a população campo-grandense.

Prefeitura acata decisão e publica suspensão de licitação das funerárias
Acatando a decisão do juiz da 1° Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, Alexandre Tsuyoshi Ito, a prefeitura publicou hoje em Diário Oficial d...
Polêmica das funerárias deixa enterro mais caro, diz conselheiro
O serviço funerário de Campo Grande esbarra na falta de direitos do consumidor. A ideia é defendida pelo coordenador e conselheiro do Cedampo (Centro...
Com suspensão de licitação das funerárias, Prefeitura não abre propostas
Suspensa na tarde de ontem (22) por ordem do juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, Alexandre Tsuyoshi Ito, a abertura das proposta...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions