A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

31/07/2019 10:11

Chefiada por mulheres, quadrilha que sequestrou advogada já era investigada

Além de dois homens presos e dois mortos na operação, outros integrantes do grupo são procurados pela Defurv

Silvia Frias e Ronie Cruz
Veículo de advogada foi recuperado em posto de combustíveis, na Av. Duque de Caxias (Foto: Henrique Kawaminami)Veículo de advogada foi recuperado em posto de combustíveis, na Av. Duque de Caxias (Foto: Henrique Kawaminami)

A quadrilha flagrada no sequestro de advogada em Campo Grande, ontem à noite, era chefiada por mulheres e já estava sendo investigada pela Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos em MS) há um mês. Até agora, foram dois presos e dois mortos na operação envolvidos diretamente neste crime.

Segundo o comandante do Batalhão de Choque, tenente-coronel Marcus Vinícius Pollet, os suspeitos mortos em confronto foram identificado como Abraão Ferraresi Lima, 18 anos, e Davi Vitor Mendes, 21 anos.

A delegada titular da Defurv, Aline Sinotti, disse que a investigação sobre as ações dessa quadrilha está em andamento, com mais prisões já ocorridas esta manhã. Preliminarmente, informou que os envolvidos eram comandados por mulheres. Os detidos ainda serão encaminhados para a delegacia.

Michael tem passagem por roubo, furto e posse de arma (Foto/Divulgação)Michael tem passagem por roubo, furto e posse de arma (Foto/Divulgação)
Ronaldo tem passagem em passagem por homicídio e porte ilegal de arma (Foto/Divulgação: Choque)Ronaldo tem passagem em passagem por homicídio e porte ilegal de arma (Foto/Divulgação: Choque)

Crime - A advogada, de 30 anos, foi sequestrada em frente a um restaurante na Rua Euclides da Cunha, quando esperava o marido sair de confraternização, por volta das 22h, ontem à noite. Ela foi rendida por Michael Vera Cruz de Assis, 30 anos, e Ronaldo Andrade Costa, 23 anos.

Segundo o comandante do Batalhão de Choque, tenente-coronel Marcus Vinícius Pollet, Michael tem passagem por roubo, furto e posse de armas e, Ronaldo, homicídio e porte ilegal de armas.

A polícia foi avisada do sequestro pelo marido da advogada, que saiu do restaurante e não a encontrou esperando, como ela havia acabado de avisar, por celular.

Com identificação do veículo – SUV Toyota RAV4 – os policiais começaram a fazer ronda pela cidade e encontraram o carro com as características em posto de combustíveis na Avenida Duque de Caxias.

Na abordagem, foram encontrados Michael e Ronaldo, que já havia levado a advogada para o cárcere, na região do Indubrasil. Os bandidos disseram que ela seria mantida presa até que o veículo fosse levado até Corumbá. Eles receberiam R$ 3 mil pelo serviço.

Na região indicada pelos criminosos, eles ouviram os gritos da advogada. Ela estava em terreno baldio, em área de matagal, sentada, atrás de árvore, sendo vigiada por dois homens.

O comandante do Choque diz que os bandidos atiraram duas vezes em direção aos policias, que reagiram. Eles foram feridos e levados até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Mônica, mas não resistiram aos ferimentos. Com eles, foram encontrados revólver calibre 38 e pistola 9 mm, de uso restrito.

Segundo Pollet, Davi tinha passagem por homicídio e Abrãao por furto e tráfico. Ele também estaria envolvido no roubo a agência do Sicredi, em abril deste ano, em Coronel Sapucaia, a 400 quilômetros de Campo Grande. Pelo menos R$ 100 mil teriam sido levados na ação que envolveu quadrilha de cerca de 20 bandidos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions