A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/01/2015 08:45

Chuva alaga casa e morador faz cinco buracos em muro para escoar a água

Ricardo Campos Jr.
Alexandre mostrando a ferramenta que usou para abrir buraco no muro de casa (Foto: Alcides Neto)Alexandre mostrando a ferramenta que usou para abrir buraco no muro de casa (Foto: Alcides Neto)

Há seis meses, o sonoplasta Alexandre César dos Santos 44 anos, tem a casa invadida pela enxurrada na rua Litorânea, no Jardim Leblon, em Campo Grande. Segundo ele, o imóvel fica em uma parte mais baixa do bairro, o que facilita formação de correnteza que invade o local durante todas as tempestades. Nesta segunda-feira (5) ele abriu cerca de cinco buracos no muro que fica no quintal para escoar a água.

“Fica igualzinho a um rio. Nós temos medo de dormir no Bonança e acordar no Tijuca com a inundação levando a casa”, relata ao Campo Grande News. Segundo ele, a família já perdeu vários pertences por conta do problema. “Móveis, nem adianta comprar mais”.

O genro do sonoplasta, o serralheiro Everton da Costa, tem uma casa no mesmo terreno. “Quando começa a chover, nós já começamos a levantar tudo do chão, senão os móveis vão embora. Quando a água vem, vem com força e não dá tempo de salvar nada”, relata.

Além dos alagamentos, Everton e Alexandre têm medo que os imóveis possam ser danificados. Com a força da água, parte do cimento que cobre a calçada foi levada, deixando canos expostos. Na boca de lobo que fica em frente ao local, rachaduras anunciam que existe o risco de o chão afundar.

Imagens feitas por vizinhos (veja no fim desta reportagem) mostram o momento em que a chuva alagava a rua. Um motociclista tenta passar pelo local, para no meio do caminho e tenta desviar pela calçada, um ponto mais alto com menos correnteza.

Sonoplasta mostra o tamanho da fenda aberta em muro para escoar água da chuva (Foto: Alcides Neto)Sonoplasta mostra o tamanho da fenda aberta em muro para escoar água da chuva (Foto: Alcides Neto)

Problemas – No Leblon, não faltam relatos de transtornos causados pelo temporal. Na rua Litorânea, uma família teve que usar o tampo de uma mesa para represar a onda formada pela força da água, tentando evitar que a água invadisse o imóvel.

A forte chuva provocou alagamento e a enxurrada chegou a invadir algumas casas. De acordo com a comerciária, Tatiane Lima, 35 anos, toda vez que chove é um transtorno. Segundo ela, a rua não possui nenhum sistema de drenagem e evasão da água que acaba se acumulando ali, vindo da avenida principal do bairro.

“Toda vez que chove aqui é isso. Na rua não tem boca de lobo e a água desce tudo da avenida ali de cima. Ai se acumula aqui e causa esse transtorno”, disse. Segundo a moradora, foi preciso aumentar a altura da calçada para evitar que a água invadisse sua casa.

“De tanto sofre com isso a gente precisou aumentar a altura da calçada para poder evitar que a água entre aqui pra dentro. Mas, tem muita gente que ainda sofre com isso”, disse. A moradora diz que já comunicou o poder público sobre o problema, no entanto, até agora nenhuma providencia foi tomada.

“Já falamos lá (prefeitura) e pedimos para que eles arrumassem um jeito de escoar essa água. Aqui se não arrumar toda vez vai ser isso. E agente sofre. Eu, por exemplo, tenho meu pai idoso e quando chove assim fica impossível sairmos e se precisar levar ele para algum lugar, como fica?”, questionou



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions