A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/08/2012 09:16

Chuva desmente previsão, faz surpresa e é comemorada

Paula Maciulevicius

O cheiro, o barulho, acordou quem estava dormindo e despertou quem saiu apressado. A umidade que amanheceu abaixo dos 60% já registra 94%

Chuva tirou acessório que há muito tempo estava esquecido. O guarda-chuva ganhou às ruas da Capital. (Foto: Minamar Júnior)Chuva tirou acessório que há muito tempo estava esquecido. O guarda-chuva ganhou às ruas da Capital. (Foto: Minamar Júnior)
E se teve gente desprevenida? Como teve, mas casaco também virou proteção contra a água que caía do céu. (Foto: Minamar Júnior)E se teve gente desprevenida? Como teve, mas casaco também virou proteção contra a água que caía do céu. (Foto: Minamar Júnior)

Que surpresa boa. A meteorologia não previa, os campo-grandenses também não. Mas a chuva chegou. De manhã ela já dava indícios de que viria, céu escuro, que nem parecia ter amanhecido o dia. Pela rua, guardas-chuva ou improvisos. Cadernos, casacos, o que tivesse à mão, virou proteção. Mas ninguém reclamou: a chuva foi muito bem vinda.

O cheiro, o barulho, acordou quem estava dormindo e despertou quem saiu apressado. A umidade que amanheceu abaixo dos 60% já registra no pós chuva 94%.

“Aham, pegou de surpresa. Não pensei que fosse chover”. A crediarista Jéssica da Silva, 23 anos, respondeu às pressas, com a jaqueta de guarda-chuva, ela diz que viu a água começar a cair quando ainda estava no ônibus, mas não tinha do que reclamar. “É bom para a gente, estava muito seco”.

A turismóloga Marcela Sanches, 27 anos, não passou aperto. O acessório que há muito tempo não era usado, não havia saído do carro. “Está sempre comigo, nunca tiro do carro. Ainda bem que choveu, estava muito seco”.

Se a sabedoria acompanha a idade, ou a experiência já faz valer, o aposentado Nivaldo Gabriel da Silva, 65 anos, não passa sufoco. “Hoje eu acordei e vi que estava relampeando. Pensei, vai chover. Eu estava preparado”. E estava mesmo. Em uma mão a embalagem de plástico guardando salgados e na outra, o bom e velho guarda-chuva.

Pegou de surpresa, mas não teve quem reclamasse. Com o tempo seco, a crediarista Jéssida da Silva usou o que tinha à mão e também o bom humor para enfrentar a água da manhã. Pegou de surpresa, mas não teve quem reclamasse. Com o tempo seco, a crediarista Jéssida da Silva usou o que tinha à mão e também o bom humor para enfrentar a água da manhã.

O ponto de mototáxi estava quase vazio. Na verdade, os motociclistas se esconderam da chuva sob o teto do posto de combustíveis da Afonso Pena e 13 de Maio. Ninguém nega que a cidade precisava, mas calcula levemente o prejuízo de 1h parado. “Estava precisando, mas atrapalha um pouquinho. Só que pegou todo mundo desprevenido, ninguém veio de capa. Agora tem que esperar acabar”, relata.

O ponto todo disse que havia acompanhado a previsão do tempo.

Os vendedores ambulantes foram os que lucraram. Mal começou a chuva e eles já ganharam as ruas anunciando guarda-chuva por R$ 10 reais. As vendas, até então, não estavam acompanhando o cair da água.

“Nós temos estoque. Choveu, corre e pega no carro”, disse um deles.

Um dos clientes foi o casal Débora Márcia Miguel, 20 anos e Felipe Barros Pinto, 27 anos. Com o filho bebê no carrinho, tiveram de improvisar, eles mesmos estavam pegando chuva, mas compraram para esconder a criança das gotas.

Quase junto dela surgiram os vendedores ambulantes. Lucro em cima da água da chuva e de quem foi pego de surpresa. Quase junto dela surgiram os vendedores ambulantes. Lucro em cima da água da chuva e de quem foi pego de surpresa.

“Pois é, pegou de surpresa, mas não tem nem como reclamar, estava precisando”.

O desejo dos últimos dias foi atendido. Finalmente choveu, depois de 38 dias sem registros significativos de água. Uma simpática senhorinha só pedia “tomara que tenha chovido no meu bairro também”. Dona Helena Coched, 68 anos, falava do Jardim Anache.

Em Campo Grande não chovia desde o dia 26 de julho. Mas a água que havia caído não era nem digna de registro, apenas 0,4 milímetros. Até às 8h30 da manhã, a meteorologia da Uniderp/Anhanguera calcula 3 milímetros de chuva.

No decorrer do dia, as nuvens devem permanecer no Centro-Sul do Estado e pelo menos até o final de semana, temperatura estável, na média de 28°C.

Chuva fraca ‘presenteia’ Ponta Porã, Sete Quedas, Mundo Novo e Sidrolândia
Eis que ela surgiu no início da manhã de hoje. Entre 5h e 6h da manhã, choveu fraco, mas pelo menos choveu em cinco municípios do Estado, segundo a ...
EMHA suspende atendimento ao público para capacitação de funcionários
O atendimento ao público será suspenso nesta sexta-feira (15) na EMHA (Agência Municipal de Habitação). Segundo a assessoria de comunicação da prefei...


Bem abençoada chuva....
 
Carlos Vergueiros em 16/08/2012 02:43:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions