A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/07/2012 08:49

Ciclovia que liga avenidas promete trazer segurança e fluidez

Elverson Cardozo
Presença de ciclistas na avenida Gury Marques é frequente. (Foto: Elverson Cardozo)Presença de ciclistas na avenida Gury Marques é frequente. (Foto: Elverson Cardozo)
Trecho que vai virar ciclovia já está recebendo obras. (Foto: Elverson Cardozo)Trecho que vai virar ciclovia já está recebendo obras. (Foto: Elverson Cardozo)

Parte das obras do PAC Mobilidade Urbana em Campo Grande, o início da construção de uma ciclovia - que vai da avenida dos Cafezais à Fábio Zahran, na via Morena -, tem agradado quem passa pela região, especialmente os ciclistas.

É que o empreendimento promete trazer mais segurança e fluidez no trânsito. Quem passa pela Gury Marques, próximo à rotatória da fábrica da Coca-Cola, na saída para São Paulo, já começa a ver as mudanças.

O local para implantação da via já foi marcado. O segurança de uma empresa de terraplanagem localizada na avenida, Enedino Ramos dos Santos, de 65 anos, confirma que os trabalhos começaram há cerca de uma semana.

Enedino aprova a iniciativa e diz que a ciclovia vai trazer ajudar a diminuir o número de acidentes na localidade. Situação que ocorre frequentemente. “Teve uma noite que eu vi três de bicicleta morrer”, contou.

E o perigo, segundo o segurança, começa ainda de madrugada, por volta das 5h, quando a presença de ciclistas começa a aumentar. O caminho é rota de muitos trabalhadores que cruzam a cidade, de bicicleta, para chegar ao emprego.

Iran Rufino aprova iniciativa. (Foto: Pedro Peralta)Iran Rufino aprova iniciativa. (Foto: Pedro Peralta)

Iran Rufino da Silva, de 28 anos, é um deles. O pintor passa pelo local todos os dias e confirma o perigo relatado pelo segurança. Na quarta-feira (4), por exemplo, quase foi atropelado por um motociclista. “E ele nem parou para ver se eu tinha me machucado”, relatou.

A construção de uma ciclovia que também vai passar pela Gury Marques agrada o ciclista, que chegou a afirmar que o trânsito, naquela região, vai melhorar 100%. “É uma boa iniciativa, vai facilitar muito a vida”, disse.

Opinião compartilhada pelo pedreiro Reinaldo Antonio Palancio, de 34 anos. Morador do Jardim Itamaracá, ele cruza a cidade até o bairro Parati, onde trabalha. Passa pela avenida todos os dias, por volta das 6h30, quando vai ao serviço, e às 19h, quando retorna para casa.

O tráfego, afirmou, é intenso, e a maioria dos motoristas e motociclistas não respeitam. “É daí para pior”. A ciclovia, opinou, vai trazer mais tranquilidade, evitar acidentes e, além disso, mais mortes.

“Evita da gente passar perto de caminhão, dos carros e dos ônibus”, disse Reinaldo Antonio. (Foto: Pedro Peralta)“Evita da gente passar perto de caminhão, dos carros e dos ônibus”, disse Reinaldo Antonio. (Foto: Pedro Peralta)

“Evita da gente passar pelo de caminhão, dos carros e dos ônibus”, disse. “Se estourar o pneu da bicicleta no meio da pista a gente morre”, completou.

Para o pedreiro, a ciclovia vai ajudar, mas o problema vai ser atravessar a rotatória e horários de pico, por exemplo.

O trabalho será executado pela empresa Engepar Engenharia e Participações Ltda. A obra tem previsão de gasto de R$ 1.124.965,78. Estatísticas revelam que a Capital tem uma frota de aproximadamente 200 mil bicicletas.

A cidade com maior extensão de ciclovias no País é Curitiba, com um pouco mais de 50 quilômetros.

Projeto – A previsão é que a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) inaugure a ciclovia ainda este ano, junto com as outras obras do plano, como o viaduto na rotatória das avenidas Dr. Olavo Villela de Andrade, conhecida como Interlagos, e Gury Marques.

O sistema de gerenciamento de informações do transporte coletivo – que visa trazer melhorias no trânsito – também é parte do projeto.



Mais uma pista de caminhada sendo construída, assim como as ciclovias da Marginal Lagoa e da Duque de Caxias. Pedestres, por favor, andem nos locais apropriados e não nas ciclovias.
 
João Paulo em 06/07/2012 12:17:26
Acho boa a iniciativa, mais passando pelo local me espantei com o valor da obra, mais de 15 milhoes de reais, vai ter brilhantes na ciclovia, sei nao hein....
 
emerson silva em 06/07/2012 11:55:04
(continuação2) que se implantasse ciclofaixas assim como as da saída de Cuiabá, que são mais baratas, inserem ao mesmo tempo que protegem o ciclista do transito, além de evitar o uso das mesmas pelos pedestres.
 
Luciano Yamauchi em 06/07/2012 10:02:36
(continuação 1) ser um problema, pra não dizer inutil, pq vai obrigar o ciclista a atravessar a rua para percorrer um trecho de máximo 80m, quer dizer vai acabar enfrentando os carros do mesmo jeito. Fora os moradores que já estão utilizando a ciclovia, assim como acontence na via morena, como passarela de caminhada. Por isso acho que com esta verba de 1 milhão seria possivel (cont2)
 
Luciano Yamauchi em 06/07/2012 10:00:57
Por falta de calçada. As calçadas que só agora estão sendo construidas são chamadas de ciclovia. Mas tudo bem, estão fazendo as calçadas. Como essa ciclivia vai interligar no viaduto se ela acaba na lateral do futuro viaduto. SEGURANÇA
 
Evertow Monterior em 06/07/2012 02:37:52
Sempre é bom implantar ciclovia, mas devem melhorar algumas coisas:
1. colocar calçada junto. Se não, pedestres se acham dono do trecho e expulsam as ciclistas
2. não esquece de colocar entrada e saida onde tem rua lateral. Se não, ninguem consegue usar
3. veicula propaganda na TV mostrando para ciclistas porque é importante usar luz e não andar na contramão, as causas principais das acidentes.
 
Marcos da Silva em 06/07/2012 01:26:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions