A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/12/2012 17:17

Cliente assaltado em banco iria depositar R$ 200 mil

Gabriel Neris e Helton Verão
Assalto ocorreu na agência bancária do HSBC, localizada na avenida Afonso Pena (Foto: Rodrigo Pazinato)Assalto ocorreu na agência bancária do HSBC, localizada na avenida Afonso Pena (Foto: Rodrigo Pazinato)

O cliente do banco HSBC assaltado no início da tarde de hoje (10) na agência localizada na avenida Afonso Pena, no bairro Amambaí, em Campo Grande, iria depositar cerca de R$ 200 mil que estavam num malote, de acordo com o delegado Divino Furtado de Mendonça, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

Um dos bandidos agiu rápido e efetuou o assalto dentro da agência bancária, antes que o cliente pudesse passar pela porta giratória.

O policial civil Rodrigo Nunes de Roque, de 33 anos, percebeu o assalto e reagiu. Porém, não conseguiu impedir a fuga do bandido e foi atingido por tiros braço e na perna.

O tiroteio, que teve início em frente a agência e se estendeu durante a quadra inteira da rua Terenos com a avenida Bandeirantes, deixou marcas em três veículos que estavam estacionados. Foram atingidas duas caminhonetes Mitsubishi L200 e uma Parati.

Após a troca de tiros, os assaltantes fugiram de motocicleta. Roque pediu a ajuda dos populares para acionar a Polícia e foi encaminhado para o Pronto-Socorro da Santa Casa.

A Polícia encontrou nove cápsulas de balas ponto 40, utilizada por Roque, e de calibre 380, que estava com os bandidos. O caso está sendo investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).



Bem feito...os patrões sempre querendo economizar as custas dos pobres funcionários e suas miseráveis vidas. Srs. avarentos, paguem transporte de valores para levar o dinheiro e parem de expor seus funcionários.
 
Paulo Bonsini em 10/12/2012 22:19:28
Geralmente esses fatos que acontece constantemente, roubo a malotes tem sempre envolvimento de pessoas influenciada direta ou indiretamente com as vítimas.
Tem empresas de segurança privada que oferece tipo de escoltas a empresarios e micro-empresarios, muitas vezes essas pessoas preferem arriscar a propria pele, em fazer esse tipo de transporte de valores altos as agencias bancarias.
A segurança publica nossa é muito fragilizada em nossa capital, que por infelicidade da ação no local, encontara um agente policial civil no momento na agencia bancaria, que provavelmente estava de folga e exercendo de sua funçao teve que trocar tiro com os autores, colocando em risco a sua vida e de terceiros.
Sao esses os policiais de linha de frente, que não sao valorizados. 86% pra quem?
 
Paulo Cesar Vandes em 10/12/2012 21:40:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions