A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

29/03/2018 18:21

Clientes de última hora esvaziam estoque de peixarias nos bairros

Empresários apostaram na mesma quantidade de pescado de 2017

Kleber Clajus
Na Vila Gomes, Jedson Lansoni comemora movimento intenso em busca de pescado (Foto: Kleber Clajus)Na Vila Gomes, Jedson Lansoni comemora movimento intenso em busca de pescado (Foto: Kleber Clajus)

Peixarias tem grande procura também nos bairros de Campo Grande. Há estabelecimento precisando reforçar o estoque diante da demanda de consumidores pelo produto durante o período da Semana Santa. Vendas serão mais intensas entre quinta (29) e sexta-feira (30).

Murillo Moraes, proprietário do Supermercado Dourado II, relatou ter comprado 400 quilos de pescado para comercializar no Bairro Novos Estados. Aplicando ofertas aos produtos e com peixarias longe ele se surpreendeu com o movimento. "Não tenho peixe para amanhã e nem meus fornecedores [para ampliar o estoque]. Estou atrás", ressaltou Moraes.

José Marcelo, encarregado do Supermercado WR, disse que o estoque 200 quilos de pacú e pintado vão dar conta do movimento da Semana Santa no Estrela Dalva III. Essa quantidade não inclui cortes como da costelinha de pacú ou mesmo os filés de tilápia nos freezers. Em relação ao ano passado, houve compra média de 2% a mais de pescado para o período.

No cruzamento da Amazonas com Rio Grande do Sul, na Vila Gomes, a Peixaria Peixe Sul tem ritmo intenso de clientes. Em média, a Semana Santa tem venda de três toneladas de peixes. Isso, conforme o proprietário Jedson Lansoni, não deve mudar esse ano. Como os outros estabelecimentos, há preferência por produtos e fornecedores regionais.

Valores - O quilo do pacú, nas três empresas visitadas pelo Campo Grande News, tem a variação de R$ 11,99 a R$ 17,90. Já o pintado vai de R$ 18,99 a R$ 33,50. Os preços são, respectivamente, do Supermercado Dourado e da Peixe Sul.

Levantamento do Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), na segunda-feira (26), havia apontado que o preço médio do pescado ficou 15,17% mais caro na Semana Santa deste ano, em relação ao ano passado. O quilo médio subiu de R$ 24,28 para R$ 27,89. Foram pesquisados 17 estabelecimentos, entre 7 e 12 de março, na Capital.

Dados da pesquisa completa, com os preços coletados e endereços dos estabelecimentos, pode ser conferida no site do Procon ou nestes links: Pesquisa de peixes 2018 e Pesquisa de peixes_comparativo_2018.

Consumidor, conforme o Procon, deve perceber que os preços subiram 15,17% nesta Semana Santa (Foto: Kleber Clajus)Consumidor, conforme o Procon, deve perceber que os preços subiram 15,17% nesta Semana Santa (Foto: Kleber Clajus)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions