A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/07/2014 15:43

Clínica de Siufi não notificou mortes e pode ser suspensa, diz Santa Casa

Edivaldo Bitencourt e Zana Zaidan
Teslenco se explica sobre mortes e ameaça descredenciar clínica de Adalberto Siufi (Foto: Marcelo Calazans)Teslenco se explica sobre mortes e ameaça descredenciar clínica de Adalberto Siufi (Foto: Marcelo Calazans)

O Centro de Oncologia e Hematologia de Mato Grosso do Sul, que tem entre os sócios o ex-presidente do Hospital do Câncer, Adalberto Siufi, não notificou a Santa Casa das três mortes após a quimioterapia e pode ter o contrato suspenso. A informação é do presidente da Santa Casa, Wilson Teslenco, que confirmou a informação do Campo Grande News de que o serviço era terceirizado.

Em coletiva hoje à tarde, ele destacou que quatro pacientes com câncer tiveram reação ao medicamento e três morreram. No entanto, a clínica não notificou o hospital das mortes. A instituição tomou conhecimento das mortes quatro dias depois da última e após ser avisada pela imprensa, além de família de uma das vítimas ter procurado a Ouvidoria do hospital. 

O caso é investigado por uma Comissão de Óbito ampliado, que conta com representantes da Santa Casa, da Vigilância Sanitária Estadual e das secretarias municipal e estadual de Saúde. O objetivo é saber qual a causa das mortes.

Segundo a presidente da Comissão de Controle de Infectologia da Santa Casa, Priscila Alexandrino, 41 pessoas foram tratadas com o medicamento cinco fluoracil (5-FU), usado no combate ao câncer do intestino, e com o lelcovorin (ácido folínico, que potencializa os efeitos do primeiro). Desses, quatro apresentaram reações alérgicas e três morreram.

No entanto, a clínica, que tem Siufi, afastado do Hospital do Câncer após a Operação Sangue Frio da Polícia Federal, como um dos donos, não comunicou o hospital das mortes e reações alérgicas. Após ser notificado das reações, a Santa Casa suspendeu a utilização dos lotes do 5FU. 

Teslenco afirmou que poderá suspender o convênio com o Centro de Oncologia e Hematologia de Mato Grosso do Sul. Além de Adalberto Siufi, a clínica tem como sócios Arlete Delfina Marques Maia, Eva Glória Abrão Siufi do Amaral e José Maria Nossa Ascenço.

Histórico - Não é a primeira denúncia contra o médico Adalberto Siufi, que foi afastado do comando do Hospital do Câncer após ser acusado de superfaturamento, direcionamento nas licitações e pagamento de tratamento de pacientes que já morreram, entre outras irregularidades.

Afastado do HC, Siufi é dono de clínica onde houve 3 mortes na Santa Casa
Denunciado na operação Sangue Frio, que investiga a Máfia do Câncer, o médico Adalberto Abrão Siufi é um dos proprietários do Centro de Oncologia e H...
Moradores prendem suspeito de assaltar mulher com criança no colo
Armado com uma faca, Igor Mateus Lima da Costa, 19 anos, assaltou uma mulher que estava com o filho no colo e acabou preso por moradores. O caso acon...
Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...


Esse Adalberto Siufi é um câncer para saúde publica.
 
Jorge Augusto Corrêa Acosta em 18/07/2014 20:21:10
So maracutaia e beneficio para os necessitados é zero!!!!
 
Vilton Vera em 18/07/2014 17:20:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions