A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

27/07/2017 16:49

Coleta seletiva e educação ambiental para melhorar vida de catadores

Paulo Nonato de Souza
O prefeito Marquinhos Trad durante a visita na Usina de Triagem de Resíduos Sólidos, nesta quinta-feira (Foto: Prefeitura/Divulgação)O prefeito Marquinhos Trad durante a visita na Usina de Triagem de Resíduos Sólidos, nesta quinta-feira (Foto: Prefeitura/Divulgação)

A Prefeitura de Campo Grande vai investir na coleta seletiva e na educação ambiental da população para melhorar o rendimento dos catadores de resíduos sólidos, anunciou o prefeito Marquinhos Trad, nesta quinta-feira, 27, durante visita a UTR (Usina de Triagem de Resíduos Sólidos), no bairro Dom Antônio Barbosa, na saída para Sidrolândia.

De acordo com dados da prefeitura, a coleta seletiva atualmente em Campo Grande funciona em 100 mil domicílios, e gera 70 toneladas/dia de material reciclado, mas só 14 toneladas são desembarcadas na Usina de Triagem de Resíduos Sólidos, volume considerado baixo em função do potencial de geração.

Segundo Marquinhos Trad, o objetivo da iniciativa de investir na educação ambiental da população será melhorar a vida e o rendimento dos catadores, porque assim o volume de material reciclado poderá ser muito maior. “Aqui são quase 150 pessoas trabalhando. São em média 600 famílias que dependem da coleta seletiva. Viemos aqui para ver o que precisa ser revitalizado e reordenado para melhorar a separação dos reciclados, e por consequência, a vida dessas famílias”, afirmou o prefeito.

O prefeito disse que as secretarias municipais de Assistência Social, Infraestrutura e Serviços Públicos, Meio Ambiente e Gestão Urbana, Fundação Social do Trabalho e as agências de Regulação dos Serviços Públicos Delegados e Meio Ambiente e Planejamento Urbano vão atuar em conjunto para articular ações voltadas ao apoio e ao fomento da organização produtiva dos catadores de materiais recicláveis.

A expectativa é de que as melhorias comecem logo a impactar na vida dos catadores, começando pela parte operacional. Com o apoio da prefeitura, os trabalhadores acreditam que uma esteira que estava inoperante voltará a funcionar.

Pelo que anunciou o prefeito Marquinhos Trad, os catadores serão qualificados em gestão e educação ambiental pela Semadur e Planurb. “A prefeitura está nos ajudando no gerenciamento, e agora é focar na educação ambiental para diminuir os rejeitos e melhorar na nossa triagem”, enfatizou Gilda Macedo, da Atmaras (Associação dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis dos Aterros de Mato Grosso do Sul).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions