ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Comando diz que PM foi agredido por grupo antes de balear 5 no Pioneiros

Jeozadaque Garcia | 01/01/2012 13:05
Márcio brigou com PM (Foto: Simão Nogueira)
Márcio brigou com PM (Foto: Simão Nogueira)

O Comando Geral da Polícia Militar se manifestou sobre a confusão ocorrida na madrugada deste domingo (01), que resultou na morte de Wilson Meaurio, de 41 anos, e em mais quatro pessoas baleadas no bairro Pioneiros, região sul de Campo Grande. Dois policiais militares e uma policial civil estão envolvidos.

Trecho da nota divulgada diz que “não se pode afirmar ainda qual arma foi responsável pelos disparos, se a do policial militar, da policial civil ou se havia outra arma com o grupo de agressores”. Além disso, afirma que o PM foi agredido antes de efetuar os disparos.

Informações de testemunhas indicam que a festa já havia acabado quando a confusão aconteceu. Wilson e o sobrinho Márcio Pereira Soares, de 22 anos, estavam na esquina de casa quando um policial militar, aparentemente embriagado, freou o carro bruscamente perto dos dois, iniciando a confusão.

A PM, no entanto, afirma que o soldado se deslocava em seu veículo, quando “teve sua trajetória interrompida por cinco ou seis indivíduos, que por razão ainda desconhecida começaram a danificar seu automóvel, vindo a quebrar todos os vidros”.

A nota diz ainda que o policial foi agredido e conseguiu se abrigar em uma residência. Ele acionou a irmã, uma policial civil, que foi até o local e efetuou um disparo de advertência. Quando as pessoas se dispersaram, o policial teria conseguido se armar e atirou em direção ao grupo, baleando cinco pessoas.

Enquanto os feridos eram socorridos, outro irmão do soldado, que também é policial, teria ido até o local e ameaçado integrantes do grupo.

O Comando abrirá procedimento administrativo para apurar as circunstâncias da ocorrência e o envolvimento do policial, que será encaminhado ao Presídio Militar Estadual.

Vítimas - Wilson foi atingido no peito, chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu. Também foram baleados Ionar Marília Monteiro Pereira, de 37 anos, ex-mulher de Wilson, os filhos do casal, Maikson Pereira Meaurio, de 15 anos e Maysson Pereira Meaurio, de 10 anos. O sobrinho deles, Mateus Quirino Pereira Dias, de 16 anos, também foi baleado. Todos estão internados na Santa Casa.

Nos siga no Google Notícias