ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Comando diz que PM foi agredido por grupo antes de balear 5 no Pioneiros

Por Jeozadaque Garcia | 01/01/2012 13:05
Márcio brigou com PM (Foto: Simão Nogueira)
Márcio brigou com PM (Foto: Simão Nogueira)

O Comando Geral da Polícia Militar se manifestou sobre a confusão ocorrida na madrugada deste domingo (01), que resultou na morte de Wilson Meaurio, de 41 anos, e em mais quatro pessoas baleadas no bairro Pioneiros, região sul de Campo Grande. Dois policiais militares e uma policial civil estão envolvidos.

Trecho da nota divulgada diz que “não se pode afirmar ainda qual arma foi responsável pelos disparos, se a do policial militar, da policial civil ou se havia outra arma com o grupo de agressores”. Além disso, afirma que o PM foi agredido antes de efetuar os disparos.

Informações de testemunhas indicam que a festa já havia acabado quando a confusão aconteceu. Wilson e o sobrinho Márcio Pereira Soares, de 22 anos, estavam na esquina de casa quando um policial militar, aparentemente embriagado, freou o carro bruscamente perto dos dois, iniciando a confusão.

A PM, no entanto, afirma que o soldado se deslocava em seu veículo, quando “teve sua trajetória interrompida por cinco ou seis indivíduos, que por razão ainda desconhecida começaram a danificar seu automóvel, vindo a quebrar todos os vidros”.

A nota diz ainda que o policial foi agredido e conseguiu se abrigar em uma residência. Ele acionou a irmã, uma policial civil, que foi até o local e efetuou um disparo de advertência. Quando as pessoas se dispersaram, o policial teria conseguido se armar e atirou em direção ao grupo, baleando cinco pessoas.

Enquanto os feridos eram socorridos, outro irmão do soldado, que também é policial, teria ido até o local e ameaçado integrantes do grupo.

O Comando abrirá procedimento administrativo para apurar as circunstâncias da ocorrência e o envolvimento do policial, que será encaminhado ao Presídio Militar Estadual.

Vítimas - Wilson foi atingido no peito, chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu. Também foram baleados Ionar Marília Monteiro Pereira, de 37 anos, ex-mulher de Wilson, os filhos do casal, Maikson Pereira Meaurio, de 15 anos e Maysson Pereira Meaurio, de 10 anos. O sobrinho deles, Mateus Quirino Pereira Dias, de 16 anos, também foi baleado. Todos estão internados na Santa Casa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário