ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  03    CAMPO GRANDE 20º

Capital

"Comemoração" após positivo para coronavírus foi mal interpretada, diz blogueira

Com sintomas leves, Lívia Tosta publicou estar aliviada de ter pego o novo vírus; em nota, ela pede desculpas

Por Anahi Zurutuza | 14/07/2020 13:52
Lívia Tosta em postagem que foi retirada do Instagram (Foto: Reprodução)  
Lívia Tosta em postagem que foi retirada do Instagram (Foto: Reprodução)

A publicitária e influenciadora digital de Campo Grande, Lívia Tosta, 34 anos, divulgou nota nesta terça-feira (14) depois que vídeos publicados em sua rede social repercutiram mal ontem (13). Nos stories do Instagram, ela apareceu “comemorando” ter testado positivo para o novo coronavírus e fazendo propaganda de farmácia de manipulação.

Segundo Lívia, os vídeos “foram interpretados de maneira equivocada”. Na nota, ela diz ainda que “as publicações jamais tiveram o intuito de debochar de qualquer pessoa ou situação” e que “em momento algum houve intenção de desrespeitar as pessoas e familiares que perderam seus entes queridos para a covid-19”.

A influencer afirma que os stories foram “editados fora de contexto”. "Demonstra e confirma o interesse de manchar minha imagem, que foi construída ao longo de anos e sempre esteve pautada em meu propósito de vida, que é em elevar a autoestima das pessoas e leva palavras positivas, inspirando pessoas para lidar com temas sensíveis do nosso cotidiano”, completa.

O Campo Grande News editou os vídeos somente para juntar o conteúdo publicado na rede social e excluir os trechos em que a blogueira cita o nome de farmácia e medicamentos manipulados.

“Diante do pânico e dos dias difíceis em que estamos vivendo, o agradecimento a Deus, presentes nas publicações, se deram pelo alívio de não estar com sintomas graves, ocupando um leito de hospital”, continua a nota.

Num dos stories, Lívia diz estar aliviada por “estar livre” da covid-19 (veja no fim do texto), embora a comunidade científica ainda não seja categórica sobre o fato se pessoas já infectadas e curadas da covid estarem imunes à doença. Na sexta-feira, por exemplo, o governo de Minas Gerais divulgou que estudava possível caso de reinfecção de técnico de enfermagem, que teria sido curado em junho e morreu em julho. Novos testes apontaram que a causa da morte foi covid-19.

A blogueira explica ainda que expôs o coquetel de remédios que faria uso “a fim de demonstrar para a minha audiência os cuidados que estamos tomando, inclusive com o indispensável isolamento social”. A publicitária garante que ela e a família estão seguindo todas as recomendações das organizações de saúde e médicos.

A influencer finaliza a nota com pedido de desculpas. “Por fim, quero aqui, pedir minhas sinceras desculpas a qualquer pessoa que de alguma forma se sentiu ofendida com minhas palavras, nos vídeos que estão circulando pelas redes sociais, e dizer ainda, que jamais foi minha intenção ofender alguém”.

A publicação – Os vídeos ganharam repercussão depois que viraram matéria na Revista Fórum. Conforme o texto publicado ontem pelo veículo de alcance nacional, “o fato [revelação do diagnóstico em tom de comemoração] se torna ainda pior por Lívia ser de Campo Grande (MS), uma das cidades brasileiras que tem tido o maior avanço no número de casos de coronavírus”.

Conforme o boletim da SES (Secretaria Estadual de Saúde) divulgado esta manhã, de ontem para hoje, a Capital teve 196 casos de coronavírus confirmados. São 4.836 casos no total e 43 óbitos.