A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

14/03/2012 09:49

Comendador Arcanjo será ouvido em videoconferência sobre crime no MT

Aline dos Santos

Ele está preso há quase cinco anos no presídio federal de Campo Grande

João Arcanjo está preso desde 2007 em Campo Grande. (Foto: Luiz Alberto)João Arcanjo está preso desde 2007 em Campo Grande. (Foto: Luiz Alberto)

Apontado como um dos chefes do crime organizado em Mato Grosso, João Arcanjo Ribeiro, o Comendador, vai prestar depoimento por videoconferência no próximo dia 10 de abril. Ele está preso há quase cinco anos no presídio federal de Campo Grande.

A oitiva por videoconferência foi determinada pelo TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), em processo sobre crime de responsabilidade de funcionários públicos.

Em 2008, o TCU (Tribunal de Contas da União) condenou João Arcanjo Ribeiro e três servidores do 11º Distrito Rodoviário Federal em Mato Grosso, ao pagamento de R$ 529.954,65 por irregularidades de imóveis para fins rodoviários. A área desapropriada foi em Cuiabá.

No ano passado, a Justiça Federal extinguiu o processo contra os servidores Gilton Andrade Santos e Francisco Campos de Oliveira. Arcanjo é acusado de crimes que vão de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de quadrilha, sonegação fiscal e contrabando.

Ex-policial civil, ele recebeu o título de comendador da Câmara de Vereadores de Cuiabá. Arcanjo é acusado de ser o principal bicheiro de Mato Grosso, de ter sonegado mais de R$ 480 milhões de impostos e de ser o mandante do assassinato do jornalista Domingos Sávio Brandão de Lima Júnior, dono do jornal Folha do Estado. João foi preso no Uruguai, em 2003.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions