A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

07/11/2018 09:25

Comissão internacional vem à Capital para conhecer progressos na saúde municipal

Representantes da OPAS, braço da OMS, conhecerão serviços oferecidos pela Rede de Atenção Básica

Liniker Ribeiro
Encontro entre representantes de Organização Internacional e da Sesau (Foto: Divulgação/PMCG)Encontro entre representantes de Organização Internacional e da Sesau (Foto: Divulgação/PMCG)

Campo Grande recebe entre hoje (7) e amanhã representantes de uma comissão internacional em saúde para uma visita técnica com o objetivo de conhecer os serviços oferecidos pela Rede de Atenção Básica. A visita acontece duas semanas após a Capital ser escolhida como novo membro integrante do Laboratório de Inovação em Atenção Primária à Saúde Forte da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde).

Estão na Capital técnicos que fazem parte da OPAS, braço da OMS (Organização Mundial de Saúde); e do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde. Para hoje, está previsto um encontro com técnicos da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e visita a primeira Clínica da Família implantada no Município, a do Bairro Nova Lima.

Nesta quinta-feira (8), o prefeito Marquinhos Trad se reunirá com os integrantes. Durante os dois dias da experiência, o conhecerá as medidas que estão sendo adotadas pelo município para a expansão da atenção primária à saúde, além de aprofundar as iniciativas de valorização das equipes de saúde através da gestão do trabalho e da educação na saúde.

“Esse é o reflexo do trabalho de reestruturação que estamos fazendo na saúde pública do nosso município. Invertendo o modelo que estava focado somente na urgência, assim garantindo um atendimento de melhor qualidade na Atenção Básica. Dando mais resolutividade e assegurando a assistência ao paciente. Além disso, a participação no laboratório de inovação irá qualificar ainda mais o trabalho que vem sendo desenvolvido aqui como uma experiência que poderá estar na agenda nacional de qualidade para o SUS”, avalia o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela.

Atualmente, a cobertura populacional da Estratégia de Saúde da Família (ESF) em Campo Grande é de 60%, o que representa um avanço significativo. Em janeiro de 2017, a cidade registrava cerca de 35% de cobertura populacional.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions