A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

29/08/2017 16:22

Comunidade escolar decidiu mudança, afirma secretária após protesto

Foram realizadas reuniões e comunidade escolar foi consultada antes da escola aderir à mudança no ensino, a partir de 2018.

Anahi Gurgel
Alunos da Escola Estadual Consuelo Muller, na Vila Jacy,, durante manifestação nesta manhã (29). (Foto: Direto das Ruas)Alunos da Escola Estadual Consuelo Muller, na Vila Jacy,, durante manifestação nesta manhã (29). (Foto: Direto das Ruas)

Após protesto realizado por cerca de 300 alunos da Escola Estadual Dona Consuelo Müller, na Vila Jacy, em Campo Grande, na manhã desta terça-feira (29), a Secretaria de Educação afirmou que a adesão ao ensino integral a partir de 2018 foi definida juntamente com professores, alunos e pais.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa ao Campo Grande News, a secretaria garantiu que a comunidade escolar foi consultada durante reuniões com os professores, pais e representantes da APM (Associação de Pais e Mestres), e que a adesão ao "Programa de Ensino Médio em Tempo Integral" a partir do ano que vem foi decidida por meio de votação.

Pela manhã, eram duas principais queixas dos alunos: que não foi uma decisão democrática, já que alunos e professores não teriam sido ouvidos e que a alteração acarretará no fim das aulas no período noturno – obrigando muitos estudantes a transferirem de unidade.

Em relação a essa questão, a secretaria informou que os alunos podem ser remanejados para escolas próximas da região, como a Brasilina Ferraz Mantero e José Antônio Pereira, que não aderiram ao ensino integral.

A secretaria informou também que a equipe do Nuemi (Núcleo do Ensino Médio Integral) está realizando um trabalho com todas as escolas que aderirem à mudança para que estudantes, pais, gestores e professores se apropriem do modelo e tenham acesso às informações atreladas à educação de tempo integral, para auxiliar no processo de transição.

Ainda ressalta benefícios da permanência integral na escola, como “ampliação das referências do estudante em relação aos valores e princípios, desenvolvimento de um conjunto pleno de competências cognitivas e de outras essenciais nos domínios da emoção e da natureza social, além de contribuir para a redução do índice de abandono e aumento da aprovação dos estudantes no ensino médio”, enfatiza o texto.

Atualmente, a Rede estadual de Educação possui 12 Escolas da Autoria de Ensino Médio em Tempo Integral em todo o Estado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions